Baleia morta é encontrada em mar do Litoral Norte

Animal foi encontrado no final de semana entre canal de Ubatuba e Caraguá

09/10/2017 - 20:12 - Atualizado em 09/10/2017 - 20:15

Uma baleia macho, da espécie Jubarte, foi encontrada no final de semana flutuando no canal entre Ubatuba e Caraguá. No último domingo, técnicos do  Instituto Argonauta conseguiram localizar e se aproximar do animal, que mede cerca de 13 metros e já se encontra em estágio avançado de decomposição.

Depois de coletar amostras de material biológico, os técnicos do Instituto iniciaram o processo de ancoragem. A técnica criada por Hugo Gallo Neto, oceanógrafo e presidente do Instituto Argonauta, evita que  o animal seja levada pela corrente até a região costeira.

Baleia foi vista no final de semana em alto-mar (Foot: Divulgação / Instituto Argonauta)

Segundo Gallo, a técnica de ancorar o animal tem se mostrado uma melhor relação custo-benefício, pois baleias encalhadas em praias com alta densidade de banho causam um enorme transtorno e grande investimento em dinheiro.

“Ancorá-la enquanto ainda flutua em locais que não afetam a navegação e que sejam desabitados foi a solução encontrada  de melhor custo-benefício”, explica Gallo.

O oceanógrafo alerta para possível ocorrência de predadores como tubarões e orcas no local. “Embora aqui no Litoral Norte, em 20 não, não teve ocorrência de tubarões no entorno de baleias mortas boiando, fica  alerta. Já que, em diversos lugares, há relatos de tubarões se alimentando da carcaça de baleias. Além disso, esses animais à deriva podem ser um grande risco a navegação em especial para barcos que trafegam ànoite. Desta forma, toda vez que ancoramos uma baleia numa costeira e avisamos a Marinha, além de uma correta destinação ao corpo do animal, podemos estar evitando acidentes no local”, enfatizou Gallo.

Veja Mais