Lei proíbe sal de cozinha nas mesas de bares e restaurantes de Guarujá

Matéria sancionada na terça-feira (31) justifica a restrição para evitar consumo em excesso

01/06/2016 - 13:22 - Atualizado em 01/06/2016 - 13:26

A partir de agora, bares, restaurantes e lanchonetes de Guarujá estão proibidos de colocar, nas mesas, recipientes ou sachês contendo cloreto de sódio, o popular sal de cozinha. 

Uma lei de autoria do vereador Givaldo Santos Feitoza (PSD) foi sancionada na terça-feira (31) proíbe que os estabelecimentos exponham sal nas mesas com a justificativa de evitar o seu consumo em excesso.

“Se o sal não está exposto, muitas vezes a pessoa esquece. Mas quando o sal está na mesa, muitas vezes é automático você colocá-lo na comida”, destaca o autor da lei.

O texto, segundo o vereador, é inspirado em leis existentes em Porto Alegre (RS) e no Estado do Espírito Santo. Para o parlamentar, mais do que prevenção, é preciso haver um trabalho de reedução alimentar entre os brasileiros. "Temos números elevadíssimos de casos de doenças cardíacas, hipertensão e problemas renais. É preciso atuar diante dos diagnósticos das doenças e dos problemas decorrentes do excesso desse produto. Ou seja, induzirmos a mudança de comportamento com o olhar para a promoção da saúde e prevenção do adoecimento das pessoas".

A lei também prevê multa de 500 (UFMs) ao estabelecimento que desobedecer à regra, que será regulamentada pelo Executivo até agosto. 

Veja Mais