Liverpool atropela o Porto, em Portugal, com hat-trick de Mané

Completaram o placar de 5 a 0 Salah e o brasileiro Firmino

14/02/2018 - 19:43 - Atualizado em 14/02/2018 - 19:54

Mané fez três dos cinco gols do Liverpool ante o Porto
(Foto: Robbie Jay Barratt-AMA/Getty Images)

O Liverpool aplicou um verdadeiro chocolate no Porto dentro do Estádio do Dragão. Com uma partida praticamente perfeita, os ingleses fizeram 5 a 0, com show de seu trio ofensivo. Mané foi o melhor deles, anotando um hat-trick. Salah e Firmino completaram o massacre. Na volta, em Anfield Road, no dia 6 de março, os Reds podem perder por até quatro gols de diferença que avançam às semifinais da Liga dos Campeões.

O Porto começou a partida como se espera de um time da casa: em cima, com a posse de bola, encurralando o Liverpool em seu campo. Os efeitos da pressão portuguesa eram nítidos em campo e quase resultaram na abertura do placar aos nove, com Otávio, que parou em Karius.

O domínio, contudo, foi se esvaindo com o tempo e o Liverpool cresceu. Os ingleses passaram a controlar o jogo, deixaram o Porto perdido e foram efetivos. Aos 25, Wijnaldum fez boa jogada e finalizou na zaga. A bola voltou para o meia, que deixou para Mané bater para fazer o primeiro, contando com colaboração de José Sá. 

O segundo do Liverpool saiu quatro minutos mais tarde. Marega perdeu a dividida com Milner, que acertou a trave. No rebote, Salah dominou, deu um chapéu em José Pereira, ajeitou de cabeça e tocou para o fundo da rede. O gol foi uma ducha de água fria no Porto, que só chegou mais uma vez à meta adversária, quando Tiquinho Soares mandou raspando a trave de Karius.

O setor criativo do Porto não funcionou na primeira etapa, quando o Liverpool teve 64% de posse de bola e finalizou sete vezes, contra duas dos portugueses. Assim, Sergio Conceição tirou o brasileiro Otávio, lançando Corona. 

A mudança, contudo, não surtiu efeito. O Liverpool passou a apostar nos contragolpes e logo chegou ao terceiro gol. Aos oito, Firmino ajeitou de letra para Salah, que achou o brasileiro na cara de José Sá. O goleiro espalmou chute do camisa 9, mas Mané, bem colocado, pegou o rebote.

O Liverpool fazia jogo praticamente perfeito, sem deixar o Porto criar grandes problemas. E era fatal no contra-ataque. Em mais uma jogada de grande velocidade, Milner recebeu pela esquerda e cruzou rasteiro para Firmino empurrar para a rede.

Com um placar dilatado a tirar, o Porto sucumbiu de vez ao bom jogo do Liverpool. As mudanças do técnico Sergio Conceição não deram resultado, deixando os Dragões sem poder de fogo. Do outro lado, Jürgen Klopp pôde poupar alguns de seus jogadores para a sequência da temporada. Como Firmino, que fez grande partida e deixou o campo para entrada de Ings. E estava muito fácil para os Reds, que ampliaram o placar novamente com Mané, que fez o seu terceiro na partida.

Veja Mais