Cinco vice-presidentes do Fluminense anunciam renúncia

Em um momento turbulento no clube, dirigentes renunciaram na noite desta quinta-feira (17)

17/05/2018 - 23:53 - Atualizado em 17/05/2018 - 23:57

Cinco dos 11 vice-presidentes do Fluminense anunciaram a renúncia na noite desta quinta-feira (17). As baixas foram confirmadas pelo próprio presidente Pedro Abad, que sofre com dificuldades no ambiente político do clube carioca. 

A carta de renúncia foi assinada por Carlos Eduardo Cardoso, vice-presidente geral do clube, Diogo Valle Bueno, vice-presidente de finanças, Miguel Pachá Junior, vice-presidente de interesses legais, Idel Halfen, vice-presidente de marketing, publicidade e relações externas, e Sandor Leonardo de Souza Hagen, vice-presidente de governança. 

"O presidente respeita a decisão dos VPs e faz questão de garantir que não medirá esforços para impedir que a instabilidade política prejudique o trabalho da diretoria em busca do fortalecimento do clube. A nova composição do Conselho Diretor ainda será decidida e, no momento oportuno, comunicada", disse Abad, em comunicado.

Todos os cinco vice-presidentes são ligados à coalizão Unido e Forte, que rompeu com a administração de Abad no mês passado. Com o rompimento, aqueles que integravam a gestão do presidente ficaram livres para seguirem ou não na administração. As decisões foram anunciadas nesta quinta.

Veja Mais