Após rescisão com Valencia, Flamengo apresenta o goleiro Diego Alves

Aos 32 anos, o atleta está de volta ao Brasil após dez anos atuando na Europa

17/07/2017 - 16:44 - Atualizado em 17/07/2017 - 21:54
Após longa carreira no futebol europeu, Diego Alves retorna ao Brasil para defender o Flla (Foto: Fotopress)

 

A diretoria do Flamengo oficializou na tarde desta segunda-feira (17) a contratação do goleiro Diego Alves, de 32 anos, que atuava pelo Valencia, da Espanha. O jogador foi apresentado pela diretoria em uma entrevista coletiva no começo da noite, no salão nobre da sede da Gávea, na zona sul do Rio.

O goleiro foi revelado pelo Botafogo, de Ribeirão Preto (SP), em 2001, mas logo se destacou e se transferiu para o Atlético Mineiro. No time de Belo Horizonte, Diego Alves participou da campanha que garantiu o retorno do clube à Série A do Brasileirão, em 2006, e do título estadual do ano seguinte. Em ambas as competições, foi o grande destaque da equipe.

Ainda em 2007, Diego Alves partiu para o futebol europeu. O jogador foi contratado pelo Almería, da Espanha, onde quebrou um recorde que pertencia a Iker Casillas, do Real Madrid, ao permanecer 618 minutos sem sofrer gols, além de defender sete pênaltis em 13 cobranças na liga espanhola. Em 2011, o goleiro se transferiu para o Valencia.

Diego Alves desembarcou na manhã desta segunda-feira no Aeroporto Santos Dumont, na zona sul do Rio. Ele foi fotografado por fãs vestindo uma camiseta do programa de sócio-torcedor ainda na saída do terminal de desembarque. Depois, seguiu para a realização de exames médicos no CT do Ninho do Urubu, na zona oeste da cidade, antes de ter o vínculo confirmado pelo Flamengo.

 

Na coletiva o goleiro explicou escolha pelo Flamengo

(Foto: Gilvan de Souza/Divulgação/CRF)

Na primeira entrevista coletiva como jogador do clube carioca Diego Alves falou de sua escolha: "Eu tinha várias opções na Europa, mas desde quando o Flamengo entrou na situação foi conversado de uma forma franca. Eu senti essa honestidade da parte do Flamengo também. Esse foi um dos motivos que, junto do meu desejo, me fez vestir esse manto, voltar ao Brasil e jogar nesse time que, antes de assinar, falei que era o clube que atrai qualquer jogador do mundo", enfatizou o goleiro.

"Eu vim para o Flamengo pensando no Flamengo. A vinda foi pensando no Flamengo, pensando na minha vida profissional no Flamengo. Acredito que a seleção brasileira é um prêmio pelo momento que o jogador vive no seu clube. Em todos os clubes em que passei, tive a oportunidade de estar na Seleção. Vou trabalhar bastante para também ser convocado no Flamengo", projetou.

Segundo o clube, a transferência do goleiro está encaminhada, mas a estreia dele depende da publicação de seu nome no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF. A previsão é que a estreia do goleiro ocorra na partida contra o Corinthians, em São Paulo, no próximo dia 30, pela 17.ª rodada do Brasileirão.

O presidente do clube rubro-negro, Eduardo Bandeira de Mello, comemorou a chegada de Diego Alves, um nome forte no cenário mundial, para uma posição que gerava muitas críticas de boa parte da torcida e da imprensa especializada. O mandatário também festejou o impulso financeiro dado pelo programa de sócio-torcedor na aquisição do atleta.

"Diego era nosso sonho de consumo, a torcida queria há algum tempo. Como tudo o que é bom, (o processo de contratação) demorou um pouco. Mas contando com a força do programa Sócio-Torcedor e a atuação do Rodrigo Caetano (diretor de futebol), deu tudo certo. Se não fossem os sócios-torcedores, a gente não faria esses investimentos no futebol", festejou o dirigente flamenguista.

 

Veja Mais