Tempestade e sonolência: Ponte e Palmeiras não saem do zero

Além do gramado prejudicado, times não encontraram o melhor futebol

18/02/2018 - 21:18 - Atualizado em 06/03/2018 - 23:12

A tempestade que caiu sobre Campinas nas primeiras horas do domingo encharcou o gramado do Moisés Lucarelli e dificultou a vida de Ponte Preta e Palmeiras, que empataram em 0 a 0 em um jogo bem fraco pela oitava rodada do Campeonato Paulista.

O Palmeiras já vinha de um empate, contra o Linense, mas continua liderando o Grupo C e a classificação geral, agora com 20 pontos. É também o único invicto.

Já a Macaca chegou ao quarto empate consecutivo e agora tem dez pontos, dividindo a ponta do Grupo B com o São Paulo, mas com um jogo a mais e uma vitória a menos.

O primeiro tempo teve poucos lances dignos de registro. O principal deles não foi nem uma chance de gol, mas ajuda a explicar como foi o jogo: Michel Bastos armou uma bomba de fora da área, mas foi traído por uma poça e acabou chutando o vento. Estava difícil jogar futebol...

O Palmeiras não tinha Felipe Melo, poupado, e nem Borja, que ficou em São Paulo por estar com dores no joelho direito. Thiago Santos e Willian entraram em seus lugares.

Jogo foi prejudicado pela forte chuva em Campinas (Manoel Messias/Futurapress/Folhapress)

A melhor chance do jogo foi do Verdão, aos 14 minutos do segundo tempo. Guerra roubou a bola no meio de campo, disparou sozinho e exigiu grande defesa de Ivan. O próprio venezuelano ficou com a sobra após Willian tocar de cabeça e, embaixo da trave, chutou para fora...

O camisa 18 era um dos mais participativos do time, mas logo cedeu sua vaga para Keno. À medida em que as poças iam desaparecendo, o jogo se desenvolvia melhor.

Aos 40 minutos, no momento de maior domínio do Palmeiras no jogo, Roger Machado tirou Lucas Lima e colocou o volante Bruno Henrique. O torcedor que esperava por Gustavo Scarpa certamente torceu o nariz. O time nada criou até o apito final.

A Ponte, ao contrário, ainda exigiu uma defesa de Jailson em chute de longe disparado por Orinho, que já havia levado perigo outras duas vezes em lances parecidos.

Clássico

O próximo compromisso do Verdão está marcado para o sábado que vem, às 17h, em Itaquera, contra o Corinthians. No mesmo dia, às 19h30, a Ponte visita o Mirassol.

Veja Mais