Site diz que lutadora do UFC foi agredida pelo marido, que está foragido

Caso teria ocorrido após discussão sobre resultado de uma luta

15/08/2018 - 17:48 - Atualizado em 15/08/2018 - 18:06

Andrea Lee 
(Foto: Buda Mendes/Zuffa LLC/UFC/Getty Images)

Lutadora do UFC pela categoria peso-mosca (57 kg), Andrea Lee teria sido agredida pelo marido e treinador, Donny Aaron. O técnico fugiu após o caso ser levado à polícia. Por sinal, um mandado de prisão já foi emitido pelo Shreveport Police Department, do estado do Texas, nos Estados Unidos.

As informações foram divulgadas pelo site especializado MyMMANews. O portal revelou que o caso ocorreu no último dia 4. Uma briga teria sido iniciada quando surgiu uma discussão sobre a luta entre Henry Cejudo e Demetrious Johnson.

O site diz ainda que a lutadora Andy Nguyen, que é colega de apartamento de Andrea, presenciou o conflito. Ela depôs contra Aaron.

Segundo Andy, não foi a primeira vez que o treinador, um ex-policial, agrediu a esposa. "Ele estava tentando estrangular ela, mas ela e defendeu bem. Ela não apanhou tanto. A polícia tirou fotos das marcas em seu pescoço. Não foi tão ruim dessa vez. Nenhum olho roxo ou algo assim, mas ele bateu nela outras vezes. Eu apenas não estava lá".

Veja Mais