Seca de gols de Romero afeta rendimento do Corinthians

Jogador paraguaio terá uma sequência de oportunidades em Itaquera para voltar a marcar

14/09/2018 - 08:26 - Atualizado em 14/09/2018 - 08:31

Romero é o artilheiro da Arena Corinthians, mas vive seca de gols (Foto: André Borges/AGIF/Folhapress)

O atacante Romero completou dez jogos sem marcar pelo Corinthians no empate por 0 a 0 contra o Flamengo na última quarta-feira, no Maracanã, pela semifinal da Copa do Brasil. Agora, o jogador paraguaio terá uma sequência de oportunidades no ambiente em que mais se sente à vontade para balançar as redes e assim encerrar esse incômodo jejum.

Romero é o principal artilheiro da Arena Corinthians, com 27 gols, e o time paulista fará os três próximos jogos em casa. A primeira oportunidade para mandar a má fase para longe será no domingo, às 19 horas, contra o Sport, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. 

Na semana seguinte, no dia 23, o Corinthians receberá o Internacional, novamente pelo Brasileirão. E a terceira chance será no dia 26, no duelo de volta contra o Flamengo pela semifinal da Copa do Brasil - uma vitória simples garante a equipe na decisão do torneio.

Romero não marca desde a vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense no jogo de ida das oitavas de final do torneio mata-mata, em 1º de agosto. De lá para cá, o Corinthians fez mais 12 partidas entre Campeonato Brasileiro, Libertadores e Copa do Brasil. 

O atacante paraguaio atuou em dez - foi poupado na vitória por 2 a 1 sobre a Chapecoense pela 18.ª rodada do Brasileirão e estava suspenso por expulsão no triunfo sobre o lanterna Paraná por 1 a 0, três rodadas adiante no mesmo torneio.

A seca do atacante afeta diretamente no rendimento do Corinthians. Nos dez jogos em que ele esteve em campo e não marcou, a equipe perdeu quatro vezes, empatou três e venceu três, com aproveitamento de 40%. Vale destacar também que uma dessas vitórias foi por 2 a 1 sobre o Colo Colo, que custou a eliminação da Libertadores, pois o time paulista havia perdido o jogo de ida por 1 a 0 - na competição continental há a regra do gol fora de casa.

Coincidência ou não, quando Romero esteve em alta, o aproveitamento do time dobrou. O melhor momento do atacante na temporada foi logo após a parada para a Copa do Mundo. Nos cinco primeiros jogos, Romero marcou sete gols. Nesse período, foram quatro vitórias e uma derrota, com aproveitamento de 80%. 

O Corinthians venceu o Botafogo por 2 a 0, com um dos gols de Romero. Na sequência, perdeu por 3 a 1 para o São Paulo e o paraguaio passou em branco. Depois, o atacante marcou os dois na vitória por 2 a 0 sobre o Cruzeiro, fez três nos 4 a 1 sobre o Vasco e, por fim, veio o triunfo sobre a Chapecoense por 1 a 0 e seu mais recente tento. 

Desde então, a equipe se complicou. O time deu adeus à Libertadores e a sequência ruim no Campeonato Brasileiro custou o cargo de treinador de Osmar Loss, que voltou a ser auxiliar após a derrota para o Ceará. Jair Ventura assumiu, estreou na derrota para o Palmeiras e fez seu segundo jogo no empate com o Flamengo.

Após o duelo contra o time carioca, Romero minimizou o mau momento do setor ofensivo. "Não, é Corinthians. Ano passado fomos campeões do Brasileiro e do Paulista desse jeito. Temos um DNA que é entrega, luta. Demonstramos isso aqui. É difícil jogar aqui, com a torcida do Flamengo, com o time deles", disse à emissora Fox Sports.

Mudanças

Diferentemente da partida contra o Flamengo, quando o Corinthians entrou em campo com três volantes e jogou pelo empate, a tendência é que Jair Ventura coloque em campo uma equipe mais ofensiva para encarar o Sport. O treinador terá o retorno do centroavante Roger, que não atuou pela Copa do Brasil, pois já defendeu o Internacional no início da competição

A tendência é que ele entre na vaga de Gabriel e a equipe atue com Ralf e Douglas na marcação do meio-campo. O Corinthians voltou do Rio na tarde de quinta-feira e os titulares da partida fizeram apenas uma trabalho regenerativo no CT Joaquim Grava.

Nesta sexta-feira, Jair comandará treino à tarde e começará a definir o time que entrará em campo no domingo. O treinador fará seu terceiro jogo à frente da equipe e tentará fazer com que o time marque o primeiro gol sob o seu comando. Para a partida, a principal dúvida fica sobre a presença do lateral-direito Fagner, que deixou o jogo de quarta-feira com dores musculares.

Veja Mais