Sampaoli fala em tom de adeus ao Sevilla e admite assumir Argentina

Treindaor vem sendo cobiçado pela Associação de Futebol Argentino desde a saída de Bauza

19/05/2017 - 10:21 - Atualizado em 19/05/2017 - 10:36
Sampaoli deve ser anunciado pela AFA em breve
(Foto: fotopress/Getty Images)

Jorge Sampaoli falou em tom de despedida, nesta sexta-feira (19), naquela que deve ter sido a sua última entrevista coletiva como treinador do Sevilla. O time fechará a sua campanha nesta edição do Campeonato Espanhol neste sábado (20), contra o Osasuna, em casa, e o treinador admitiu que está próximo de assumir a seleção argentina.

O comandante vem sendo cobiçado pela Associação de Futebol Argentino (AFA) desde a demissão do técnico Edgardo Bauza, ocorrida em abril, e deixou claro que a sua confirmação como novo treinador do time nacional é apenas uma questão de tempo.

"Meu contrato com o clube tem muitas arestas que me permitem sair. Há uma intenção clara de meu país de ter me como técnico e tenho o sonho, desde muito jovem, de ter essa chance. Uma oportunidade que desejei quando tomei as rédeas do Sevilla, mas que agora está latente. Sinto que só deixaria minha carreira (de treinador de clube) e tudo o que consegui para chegar a dirigir um time em uma das melhores ligas do mundo para ir à seleção do meu país. É algo que agora não poderia recusar", revelou Sampaoli.

O técnico, porém, ressaltou que ainda não selou o acordo para assumir a seleção argentina. "Há um contrato a respeitar e não há nada ainda resolvido, apesar do fato de que meu contrato tem várias arestas que me permitam sair", completou.

Sampaoli só não aceitou antes a proposta da AFA pelo fato de que estava envolvido na reta final da temporada do Sevilla, no qual vinha comandando uma jornada de sucesso. Com o time, ele já assegurou a conquista de uma vaga nos playoffs da fase de grupos para a próxima Liga dos Campeões, pois a equipe já garantiu a quarta posição deste Campeonato Espanhol, o melhor posto obtido pelo clube desde 2010 na competição.

Para completar, Sampaoli levou o Sevilla às oitavas de final da atual edição da Liga dos Campeões, também pela primeira vez desde 2010, e nesta sexta-feira fez questão de ressaltar que "nada lhe tiraria" desta última partida do time neste Campeonato Espanhol.

"Não estou deixando o Sevilla por outro clube, estou deixando o Sevilla, se isso acontecer, por minha seleção. É uma mudança vinculada com o coração, pelo meu país", destacou o treinador, para em seguida revelar que o projeto do clube, cuja sua participação está prestes a ser interrompida com a ida para a seleção do seu país, era levar o time ao título espanhol na próxima temporada europeia. 

Antes de Sampaoli confirmar que está indo embora do Sevilla, o presidente do clube, José Castro, chegou a dizer, no último dia 3, que o treinador só sairia do time mediante ao pagamento de uma multa rescisória. Na ocasião, afirmou que até então não havia "nenhum tipo de negociação" com a AFA.

A Argentina, por sinal, será a próxima adversária da seleção brasileira em amistoso marcado para o dia 9 de junho, em Melbourne, na Austrália.

Veja Mais