Rossi projeta voltar logo à MotoGP, mas médico prevê mais 40 dias fora

Lendário piloto sofreu fraturas na tíbia e na fíbula da perda direita e foi hospitalizado

01/09/2017 - 10:12 - Atualizado em 01/09/2017 - 10:22

Valentino Rossi só deve voltar a correr em 40 dias
(Foto: Getty Images)

A equipe Yamaha anunciou oficialmente nesta sexta-feira que o italiano Valentino Rossi foi operado com sucesso na noite da última quinta, horas depois de ter sofrido grave acidente durante um treino de enduro, perto da cidade de Urbino, em seu país. O multicampeão da MotoGP sofreu fraturas na perna direita e deverá ficar fora pelo menos das duas próximas etapas desta temporada da mais importante categoria da motovelocidade, em San Marino, na Itália, e Aragão, na Espanha, respectivamente nos dias 10 e 24 de setembro.

O lendário piloto sofreu fraturas na tíbia e na fíbula da perda direita e foi hospitalizado logo após o acidente de quinta-feira. Nesta sexta, o italiano exibiu otimismo ao projetar seu retorno em breve às pistas. "A cirurgia correu bem. Nesta manhã, quando eu acordei, já me sentia bem", afirmou. Rossi também disse ter ficado muito chateado pelo incidente, mas ressaltou: "Agora eu quero voltar à minha moto o quanto antes for possível. Darei o meu melhor para fazer isso acontecer".

Entretanto, o cirurgião Raffaele Pascarella, que comandou a operação realizada na quinta-feira em um hospital na cidade de Ancona, informou que o procedimento no qual foi colocado um pino de metal para fixar os ossos fraturados costuma exigir um período estimado de recuperação de pelo menos 40 dias.

O médico, porém, enfatizou que a cirurgia transcorreu "perfeitamente" como se esperava e que o próprio empenho do piloto durante o seu processo de recuperação será determinante para um possível retorno antes da data inicialmente prevista. "Dependerá muito dele, mas penso que ele deverá descansar ao menos 40 dias. Mas ele já disse que quer voltar o mais cedo possível", afirmou Pascarella.

Desta forma, já é praticamente certo que Rossi ficará fora das duas próximas provas do Mundial e por enquanto é visto como dúvida para a corrida marcada para acontecer no dia 15 de outubro, no Japão. Assim, ele também vê suas chances de poder brigar por um sonhado oitavo título mundial na elite da motovelocidade nesta temporada ficarem mais reduzidos. Ele é atualmente o quarto colocado do campeonato, com 157 pontos, 26 atrás do seu compatriota Andrea Dovizioso, hoje líder pela Ducati.

O acidente de enduro amargado na última quinta-feira ocorreu poucos dias depois de Rossi ter terminado a etapa britânica do Mundial de MotoGP na terceira posição, em Silverstone, onde realizou uma histórica 300ª prova na principal categoria da motovelocidade.

O veterano de 38 anos de idade foi campeão pela primeira vez na elite das motos em 2001, quando a categoria ainda era chamada de 500cc, antes de faturar na sequência os títulos das temporadas de 2002, 2003, 2004, 2005, 2008 e 2009. O ídolo italiano ainda acumula dois troféus em duas categorias de base, nas quais triunfou em 1997 na 125cc e em 1999 na 250cc.

Veja Mais