Líder Corinthians tem desafios no tribunal e em campo nesta quarta

No STJD, Jô será julgado e pode perder partidas; em Curitiba, a missão é superar desfalques

08/11/2017 - 08:19 - Atualizado em 08/11/2017 - 08:47

Walter é um dos atletas que terá oportunidade nesta quarta (Foto: Divulgação/Agência Corinthians)

O Corinthians tem dois importantes desafios nesta quarta-feira. O primeiro é nos tribunais e o segundo em campo. A partir das 14h30, a missão, no STJD, no Rio de Janeiro, será livrar o seu artilheiro, Jô, de uma pena pesada, que pode até tirá-lo do Campeonato Brasileiro. Mais tarde, às 21 horas, vai ser a vez de encarar o Atlético Paranaense, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela 33.ª rodada, e superar desfalques importantes na luta para dar mais um grande passo rumo ao título.

Em campo, diretoria e comissão técnica enxergam maiores dificuldades. Com 62 pontos na tabela de classificação, os corintianos respiram aliviados após a vitória sobre o Palmeiras, mas ainda vivem situação um pouco ameaçadora, já que um tropeço nesta quarta-feira pode fazer Santos, Grêmio e Palmeiras se aproximarem.

“Vencer um clássico dá sempre moral e é algo importante. Temos mais seis finais e precisamos trabalhar firme para não baixar a guarda”, disse o lateral-esquerdo Guilherme Arana, em entrevista coletiva nesta terça-feira, no CT Joaquim Grava, em São Paulo.

Para vencer o Atlético Paranaense, o Corinthians terá de superar dois importantes desfalques. O goleiro Cássio está com a seleção brasileira para a disputa dos amistosos contra Japão e Inglaterra e também cumprirá suspensão pelo terceiro cartão amarelo, assim como o volante Gabriel. Em seus lugares entram, respectivamente, Walter e Maycon.

Walter fará a sua estreia na temporada, após aparecer bem em 2016. Sem espaço no clube, ele pode ser negociado com o São Paulo no final do ano.

Antes de encarar o Atlético Paranaense, as atenções estarão em cima de Jô. O atacante será julgado por ter dado um pontapé no zagueiro Rodrigo no jogo entre Ponte Preta e Corinthians, em Campinas (SP). O artilheiro corintiano será julgado com base no artigo 254-4, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que prevê punição de quatro a 12 jogos. Os advogados do clube tentarão desqualificar o caso e conseguir a absolvição do jogador. Mesmo se receber uma punição, poderá jogar em Curitiba nesta quarta-feira.

Veja Mais