Gabigol bate bola com Porthinhos após batalha do garoto contra leucemia

Cinco anos depois de ter passado por um transplante de medula, Porthinhos realiza sonho de encontrar jogador

07/02/2018 - 18:27 - Atualizado em 11/02/2018 - 19:46

O guerreiro Porthos Martinez Silva Leite, o Porthinhos, que mobilizou a Baixada Santista quando tinha 12 anos e ficou conhecido mundialmente por nunca tirar o sorriso do rosto durante sua luta contra a leucemia, realizou nesta quarta (7) um sonho antigo, com a ajudinha de A Tribuna.

Ele, agora com 18 anos, mas o mesmo santista roxo de sempre, encontrou um de seus maiores ídolos no Peixe, o atacante Gabriel Barbosa, o Gabigol, no Centro de Treinamento (CT) Rei Pelé.

Mesmo sem saber, o atleta foi fundamental na recuperação do garoto. "Estar entre a vida e a morte numa cama de hospital e receber uma mensagem do seu maior ídolo não tem preço. Me deu muita força para continuar lutando. Os jogadores têm um poder de cura para os pacientes. Foi algo muito importante para mim", disse Porthinhos.

E se para Porthinhos o sonho foi realizado, para Gabigol foi inspirador. “O camisa 10 é você, não sou eu (disse ao dar e autografar uma camisa ao garoto). Fico muito feliz de dar essa força. Ele é muito importante para mim também, porque é um exemplo de superação. 

É mais um jogador, já faz parte do nosso time. Eu corro também por ele. Espero que continue a me visitar e eu também vou visitá-lo. Não é só jogar futebol, é ser exemplo”, falou Gabigol.

Encontro de Photinhos com Gabigol aconteceu na manhã desta quarta-feira (Foto: Alexsander Ferraz/AT)

Curado da leucemia, o garoto ainda usa muletas por conta de uma necrose nos ossos das pernas. Mas nem isso o impediu de bater bola com o atacante. Porthinhos logo pediu para que segurassem suas muletas e ele pudesse curtir com o ídolo. A dor ficou em segundo plano e a alegria tomou conta do menino.

Estar entre a vida e a morte numa cama de hospital e receber uma mensagem do seu maior ídolo não tem preço". Porthinhos

Incentivo

A história dos dois começou em 2014, quando A Tribuna, sabendo da paixão do menino por futebol, pediu para que Gabigol, que fazia o maior sucesso no Santos, gravasse um vídeo para ele. 

O jogador logo desafiou Porthinhos, que tinha 14 anos e recuperava os movimentos do corpo depois de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), para uma partida.

O camisa 10 é você (Porthinhos), não sou eu. É muito importante para mim também, porque é um exemplo de superação". Gabigol

A Reportagem mostrou o vídeo a ele no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, durante uma de suas tantas crises de dor. “Quando estiver 100%, estou te esperando aqui no CT (Centro de Treinamento) para gente bater uma bola”.

Apesar de, na época, se mover muito pouco, Porthinhos prontamente aceitou o convite, com os olhos brilhantes e um sorriso largo. “E aí, Gabigol? Eu topo sim jogar bola com você. Abraço”.

Mudanças

Só que em 2016 o destino separou os dois. Gabigol foi jogar na Inter de Milão, clube italiano, enquanto Porthinhos ainda lutava para retomar sua vida e curti-la igual a qualquer garoto da sua idade. 

O tempo passou. Porthinhos cresceu, chegou à maioridade. Gabigol amadureceu profissionalmente, saiu da Inter e foi para o Benfica, de Portugal. Os dois, cada um do seu jeito, estavam unidos pela saudade de casa, de Santos, da Vila Belmiro. Porthinhos, apesar de estar internado ao lado do estádio do São Paulo, no Morumbi, sonhavam com o estádio do seu time do coração. 

Já Gabigol, ansiava voltar a dar chutes no clube que o revelou nas categorias de base. Até que o dia 25 de janeiro deste ano mudaria a vida dos dois novamente. O atleta confirmou sua volta ao Santos e Porthinhos comemorou. Principalmente pelo fato do Peixe não viver atualmente um grande momento. 

“O time vai melhorar para caraca com ele. Fiquei feliz por ter voltado! Acho que com o retorno dos lesionados o time vai ficar legal”, deu o pitaco.

Com a notícia do retorno de Gabigol, a Reportagem logo lembrou do sonho de Porthinhos e pensou em unir esses dois pessoalmente. E nós, acompanhamos o bate-bola com exclusividade. 

Em campo

Para fechar o encontro dos dois com chave de ouro, rolou mais um convite e uma promessa. Gabigol chamou o jovem para entrar com ele em campo antes da partida da próxima quarta-feira, às 19h30, entre Santos e São Caetano, na Vila Belmiro. Será a estreia do atleta em casa. Óbvio que o convite foi prontamente aceito.

Além disso, se tiver gol marcado por ele, será dedicado a uma pessoa especial: Porthinhos.

ver galeria
1/8

Mais autógrafos

No CT Rei Pelé, o menino ainda encontrou outros jogadores e aproveitou para tirar fotos e ganhar mais autógrafos na camisa. Não escaparam da tietagem o atacante Rodrygo, o novo raio que caiu na Vila, e ainda Renato, Matheus Jesus, Jean Mota, Vitor Bueno e Léo Cittadini. Todos fizeram questão de abraçar, tirar fotos e receber muito bem o garoto no campo do Alvinegro. 

Porthinhos lutou muito anos contra a leucemia
(Foto: Nathália de Alcantara/AT) 

História

Depois de meses na fila de espera por um doador compatível de medula óssea para curar a leucemia, Porthinhos fez o transplante em outubro de 2013, mas enfrentou e ainda enfrenta outras complicações no caminho, inclusive por conta dos muitos medicamentos que tomou na época. 

Para felicidade geral, Porthinhos está curado da doença. Passa apenas por exames de rotina para ver como andam as coisas. 

Ele agora está com necrose nos ossos das pernas, o que provoca muita dores. Isso foi causado por conta da medicação tomada durante o tratamento contra a leucemia e já era esperado pelos médicos. A previsão é que Porthinhos passe por cirurgia em uma delas ainda este ano. 

“Estou muito feliz de ver ele aqui bem, com a gente. Ele é dono. Ele manda”, disse Gabigol. 

Agora, é aguardar o próximo dia 14, dia do jogo na Vila. Uma certeza a gente já tem: Porthinhos estará de camarote, esperando pelo gol do ídolo, entrando com ele em campo e gritando junto com a torcida de novo: “Menino da Vila, santista e cruel, vai para cima, Gabriel”!

Veja Mais