Cuca refuta caça às bruxas e alfineta planejamento do Santos no ano

Treinador afirma que não adianta procurar culpado e demonstra insatisfação com contratações estrangeiras

12/08/2018 - 19:57 - Atualizado em 12/08/2018 - 20:12

Cuca ainda não venceu no comando do Peixe (Foto: Dudu Macedo/ Folhapress)

O Santos vive um momento delicado na temporada. A equipe não vence há dez partidas seguidas - considerando jogos oficiais e amistosos da intertemporada. Mesmo com a crise ganhando cada vez mais força, o técnico Cuca não quer saber de caça às bruxas na Vila Belmiro pela má fase do time.

"Tem muita coisa para consertar, mas no futebol é preciso ter paciência e equilíbrio. Em cima disso temos que passar confiança para os jogadores. Se for procurar culpados por conta da derrota perderemos ainda mais a confiança. E esse é um sentimento que volta. Temos que levar as coisas boas que fizemos neste domingo (12), corrigir o posicionamento no segundo gol que tomamos. Mas temos que trabalhar, e o tempo não nos tem permitido isso. Tem jogo quarta, sábado, depois na quarta de novo, e um mais importante do que o outro", fala o treinador. 

Apesar de não querer saber de buscas por culpados, o treinador se mostrou bastante incomodado com o planejamento da diretoria alvinegra neste ano. 

E o fato da temporada já estar em agosto e o time ainda estar esperando para estrear jogadores é o que mais tem irritado o técnico. 

"É difícil falar em cima do que aconteceu lá trás. Se você pegar o montante desde começo do ano vamos nos deparar com reflexos agora. Estamos no meio de agosto e temos jogadores ainda por estrear, que não tem entrosamento, não tem conhecimento do futebol brasileiro. Essas coisas aconteceram, não sei se com o aval do treinador (Jair Ventura), mas mexe muito. Não adianta agora procurar um culpado por esse momento", diz. 

"Se consigo tirar o peso do resultado dos jogadores, eu cobro internamente. E é assim que temos que fazer aqui no Santos. Não se mandar recado pela imprensa. A gente sabe do que precisa. Já está tudo falado com o Ricardo Gomes. Nós, junto com os jogadores, sabemos que temos que sair (dessa situação). Mas não se sai na marra. Temos que ter evolução e isso eu vi hoje", finaliza o comandante.

Veja Mais