Com polêmicas nos bastidores, Corinthians e Flamengo fazem semifinal no Maracanã

Equipes fazem partida de ida da semifinal da Copa do Brasil, nesta quarta, às 21h45

12/09/2018 - 08:21 - Atualizado em 12/09/2018 - 08:27

Fagner foi um dos pivôs de polêmicas pré-jogo (Foto: Luís Moura/WPP/Folhapress)

O confronto entre os times de maior torcida no Brasil nem precisaria de muito para chamar atenção. Ainda mais se tratando de uma semifinal de Copa do Brasil. Mas as polêmicas nos bastidores trataram de dar uma boa apimentada na partida de ida entre Flamengo e Corinthians, nesta quarta-feira (12), a partir das 21h45, no Maracanã.

Quase todas essas polêmicas nasceram de uma única fonte: os recentes amistosos da Seleção Brasileira contra Estados Unidos, no último dia 7, e El Salvador, ontem. Assim que foi anunciada a convocação do meia Lucas Paquetá, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, reagiu indignado. O jogador perderia duas partidas do Brasileirão e teria de voltar às pressas dos Estados Unidos para enfrentar o Corinthians.

O dirigente propôs à CBF que o jogo pela Copa do Brasil fosse adiado para o próximo dia 19, mas a entidade máxima do futebol brasileiro não atendeu a solicitação.

O Corinthians também teve um jogador convocado: o lateral-direito Fagner. Mas no dia 29 de agosto ele sofreu uma lesão na coxa esquerda durante a partida contra o Colo-Colo, na qual o time acabou eliminado nas oitavas de final da Libertadores.

O departamento médico do clube estimou em três ou quatro semanas o período de recuperação de Fagner. Com base nesse prazo, o técnico da Seleção Brasileira Tite decidiu cortá-lo.

Acontece que na última segunda-feira, cerca de dez dias após a lesão, Fagner surpreendeu todos ao treinar com bola no Corinthians, o que fez o Flamengo suspeitar de uma possível má-fé do adversário. Ou seja, o Timão teria dado um prazo alto de recuperação de propósito para Fagner ser cortado e jogar hoje à noite.

Na terça-feira (11), em entrevista coletiva, o diretor de futebol corintiano Duílio Monteiro Alves confirmou que não há nada que impeça a escalação de Fagner. “(O clube) Tem total segurança. Ele foi cortado pela CBF. Não foi um pedido de desconvocação feito pelo atleta. O Corinthians está tranquilo e trabalhando para que ele tenha condições de jogar”.

Árbitro

Não bastasse tudo isso, teve o sorteio que definiu o árbitro da partida. Os rubro-negros demonstraram seu indignação ao saberem que o catarinense Bráulio da Silva Machado seria o homem do apito. O juiz teve um desempenho muito discutível na partida do Flamengo contra o Palmeiras, em São Paulo, no primeiro turno do Brasileirão. 

Bráulio não expulsou Felipe Melo após uma entrada dura em Vinícius Júnior. Além disso, o jogo terminou em briga generalizada, com seis jogadores expulsos, três de cada lado.

Na terça, o Flamengo emitiu nota oficial em que reclama das decisões da CBF quanto à convocação de Paquetá e a escalação de Bráulio da Silva Machado. 

O clube diz se sentir prejudicado pela atual gestão da CBF, “o que hoje já nos permite concluir ser resultado da postura adotada pelo clube em relação à governança da entidade”, diz trecho da nota, referindo-se ao fato de ter votado em branco no pleito que elegeu o futuro presidente da CBF, Rogério Caboclo, em abril deste ano.

Veja Mais