Com apenas 12 anos, Lucas Silva é o melhor da categoria 15/16

Jovem tenista aproveita experiência internacional e vence adversário mais velho

10/10/2017 - 11:04 - Atualizado em 10/10/2017 - 11:20

Lucas Silva disputará o mundial na Bolívia, pela seleção brasileira (Foto: Alberto Marques/AT)

Ele tem apenas 12 anos, mas joga tênis de gente grande. Com títulos no Banana Bowl e na Copa Gerdau, além de integrar a seleção brasileira, o santista Lucas Silva conquistou na tarde de segunda (9) a categoria 15/16 anos do 58º Torneio A Tribuna de Tênis.

 

Em final disputada no Tênis Clube de Santos (TCS), o tenista da casa se impôs diante de Lucas Lima Louro, de 15 anos, do Clube Internacional de Regatas. Em um disputado duelo, com belas jogadas de ambos os lados, Silva venceu por 2 sets a 1 (6/3, 6/7 e 10/5). 

Tranquilo na maior parte do jogo, Silva se descontrolou no segundo set. Depois de estar perdendo por 5 a 2, conseguiu empatar a partida, que foi para o tie break. Mais consistente, Louro fechou o set, para irritação do adversário. 

“Eu estava jogando um pouco mal no segundo set e fiquei bravo, não gosto de errar”, diz o garoto, que após ser terceiro colocado por equipes com a seleção brasileira 12 anos no Sul-Americano, no Paraguai, viaja neste final de semana para disputar o Mundial na Bolívia. 

Técnico de Lucas Silva desde que ele iniciou no tênis, aos 4 anos, Wilson de Souza (TCS) chama a atenção para as qualidades do pupilo. “Ele é muito inteligente taticamente e tem técnica em todos os fundamentos”, elogia. 

A observação do treinador foi vista em quadra. Silva suportou os golpes de Louro, visivelmente mais forte, demonstrando frieza e talento nas devoluções para vencer a partida. “Comecei muito bem o super tie break e isso me levou a ganhar”, aponta. 

Apesar da derrota para um jogador três anos mais novo, Lucas Louro garantiu que a diferença de idade não o pressionou. “Não tinha pressão. Eu não estava me mexendo muito bem na quadra, estava meio cansado de perna. Também faltou entrar o primeiro saque”. 

Fãs do suíço Roger Federer, os dois Lucas têm o tênis como projeto de vida. Lucas Silva, apesar da pouca idade, garante que já pensa em se tornar um jogador profissional. 

Lucas Lima Louro, por sua vez, pensa no tênis conjugado aos estudos fora do Brasil. “Eu gosto de jogar dupla, acho que tenho potencial, penso em tentar fazer alguma atividade ligada ao tênis”. 

Veja Mais