Briosa é punida no Tribunal por confusão após empate com Olímpia

Clube foi enquadrado no artigo 213, que prevê punição por desordens em seu estádio

23/05/2017 - 12:50 - Atualizado em 23/05/2017 - 13:01
Tumulto começou após o término da partida
(Foto: Douglas Teixeira/agenciabriosa.com.br)

A Portuguesa Santista recebeu uma punição da Federação Paulista de Futebol (FPF) devido ao tumulto causado após o empate por 1 a 1 diante do Olímpia, no jogo de ida das oitavas de final do Campeonato Paulista da Série A3, no Ulrico Mursa. A Briosa terá que pagar R$ 1500, além de ter que disputar um jogo a 50 quilômetros de sua casa.

Depois de um polêmico pênalti marcado pelo árbitro Lucas Canetto Bellote nos acréscimos da partida e, consequentemente, o gol do Olímpia, a torcida ficou bastante irritada e atirou objetos no gramado, além de causar tumulto na porta dos vestiários.

A agremiação foi enquadrado no artigo 213 da Justiça Desportiva, que prevê punição por desordens em seu estádio. 

De acordo com André Cabral, advogado da Portuguesa Santista, o clube conseguiu ser desqualificado dos incisos de objetos atirados no campo e invasão, sendo punido apenas pelo tumulto causado.

André ainda comenta que tentará converter a mudança do local do jogo por doação de cestas básicas.

Arbitragem

Na semana seguinte à partida, a arbitragem foi afastada dos gramados para reciclagem. No entanto, os responsáveis pelo apito já estão liberados para voltar a exercer suas funções.

Veja Mais