Deputados estaduais e federais eleitos defendem interesses da Baixada Santista

Dos seis escolhidos nas urnas, só dois são reeleitos — os estaduais Caio França (PSB) e Paulo Corrêa Júnior (Patri)

09/10/2018 - 14:21 - Atualizado em 09/10/2018 - 14:21

Tenente Coimbra diz que pretende lutar pelos policiais da Baixada Santista (Foto: Alex Ferraz/AT)

A maior parte dos deputados eleitos da Baixada Santista vai iniciar o primeiro mandato na Assembleia
Legislativa e na Câmara Federal no ano que vem. Dos seis (quatro deputados estaduais e dois federais), apenas dois são reeleitos — os estaduais Caio França (PSB) e Paulo Corrêa Júnior (Patri).

Um dos estreantes na Assembleia Legislativa será o militar da reserva Matheus Coimbra Martins de Aguiar (PSL), o Tenente Coimbra, filho do vereador Geonísio Aguiar, de Santos (PSDB), 



Tenente do Exército por nove anos, Coimbra nasceu em Santos, serviu em Osasco e São Vicente. Tem 27 anos e é a primeira eleição na qual concorre. “Acho que os eleitores podem esperar de mim, um jovem, uma pessoa que acredita na mudança, um jeito novo de fazer política”, afirma.

Coimbra promete lutar, principalmente, pelos policiais civis e militares e pela Baixada Santista. “Não fizemos uma campanha grandiosa. Fomos limpos, honestos e com poucos recursos”, diz o eleito. 

Kenny diz que manterá a mesma forma de agir de quando era vereador (Foto: Irandy Ribas/AT)

Outra novidade na Assembleia será o ex-vereador santista Kenny Mendes (PP). Apesar de ele ter sido o vereador com maior votação na história eleitoral santista na última eleição municipal, o professor se vê como um “outsider”, com pouco tempo na política. “Tenho apenas seis anos de atuação”.

O deputado eleito afirma que manterá a forma de agir de quando era vereador. “Vou visitar os bairros, propor soluções, mostrar todo o trabalho que um deputado pode exercer, dando um máximo de transparência possível”, diz.

O professor de Inglês e Francês elegeu a Educação como bandeira de trabalho. “Para mim, é um assunto fundamental. Percebo um retrocesso no Ensino Médio, no Técnico e no Profissionalizante, com profissionais desmotivados e escolas estaduais sucateadas”.  

Com o aumento da participação feminina, Rosana  acredita em renovação (Foto: Vanessa Rodrigues/AT)

Renovação

Os dois deputados federais eleitos fazem parte das altas estatísticas de renovação dos legislativos. Com 24 anos de atuação na TV Tribuna, a jornalista Rosana Valle diz crer em renovação, “com a participação das mulheres aumentando. Estou muito confiante, porque vamos entrar lá para moralizar, servir as pessoas, e não ser servidos”, diz. 

Segundo Rosana, a população pode esperar transparência, honestidade e espírito combativo pelo fim de privilégios. “Vou lutar pelos interesses da minha região. O maior desafio é unir as cidades, para que elas comecem a pensar acima da politicagem. Está na hora de os políticos acordarem, unir forças, porque a política está passando por uma grande transformação”, argumenta. 

Bozzella vai defender descentralização do porto e buscar mais recursos para a saúde (Foto: Alex Ferraz/AT)

Outro estreante na Câmara Federal será o ex-vereador e ex-secretário de Saúde de São Vicente Júnior Bozzella — filho do ex-vereador Nicolino Bozzella. O deputado eleito comemora a eleição, após uma breve passagem pela superintendência paulista da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), durante a gestão do presidente Michel Temer (MDB).

Bozzella defenderá a descentralização do Porto de Santos e a busca por mais recursos federais para saúde pública. “O Hospital dos Estivadores tem sofrido com a falta de custeio. A gente sabe que isso depende muito da relação do deputado da Baixada Santista com o Governo Federal”, afirma o parlamentar eleito, que ressalto que será um deputado da Baixada e de todos os prefeitos da região. Defenderá, por exemplo, a reforma tributária. “Sou empresário, sou vitima disso. Meu sócio majoritário é o Governo”. 

Além disso, vai atuar na articulação da agenda do PSL na Câmara. “A gente tem que fazer essa discussão para combater a criminalidade, a flexibilização do Estatuto do Desarmamento, a castração química para estupradores e pedófilos, com leis severas.” 

Outra pauta pela qual lutará será a implementação na grade curricular da educação política, moral e cívica, com o projeto Escola Sem Partido. “A escola é para ensinar Geografia, História e Matemática e não doutrinar nossos jovens. Queremos a volta da escola pública com o aluno cantando o Hino Nacional, valorizando a ética”.  

Reeleito, Paulo Corrêa Júnior também defende a descentralização do porto (Foto: Irandy Ribas/AT)

Reeleitos falam em novos desafios

Entre os reeleitos, o deputado Paulo Corrêa Júnior (Patri) comemorou a reeleição. “Significa que o nosso trabalho foi aprovado pela população”. 

Agora, o patriota afirma que vai levantar a bandeira da descentralização do Porto. “Sou coordenador da frente parlamentar que trata disso. A gente vai conversar com o governador eleito, os três prefeitos (de Cubatão, Santos e Guarujá), para que isso vire uma realidade”.

Além disso, o jornalista e advogado, ligado à igreja Assembleia de Deus, prometeu lutar para que Cubatão seja estância turística e a instituição do projeto de Operação Verão permanente nas regiões com características turísticas.  

Caio França pretende expandir a Univesp e lutar por mais leitos para a região (Foto: Carlos Nogueira/AT)

A despeito de ter política na família, Caio França (PSB) relembra a atuação no diretório acadêmico e na atlética da faculdade de Direito da UniSantos como os primeiros passos nela. “Mas a inspiração foi meu pai”, frisa, sobre o governador Márcio França (PSB). 

Nesse caminho, chega ao segundo mandato preocupado com a questão do emprego. Uma das primeiras medidas é trabalhar para que se retire o veto a um projeto de lei que conceitua a economia criativa. “Define quem trabalha com games e moda, por exemplo. E abre linhas de crédito para esses empreendedores, via Desenvolve SP e Banco do Povo”. 

Na Educação, França espera expandir a Universidade Virtual do Estado (Univesp) à região e, em saúde pública, trabalhar por mais leitos na Baixada.

Veja Mais