Bolsonaro segue em UTI semi-intensiva e alimentação oral foi suspensa

Segundo boletim, distensão abdominal ocasionou a mudança na dieta do candidato

12/09/2018 - 12:09 - Atualizado em 12/09/2018 - 12:18

Bolsonaro foi esfaqueado no dia 6 de setembro
(Foto: Reprodução/Twiter)

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, continua internado em uma unidade semi-intensiva, conforme boletim divulgado na manhã desta quarta-feira (12), pelo Hospital Albert Einstein. De acordo com o boletim, a alimentação oral foi suspensa por causa do surgimento de uma distensão abdominal (inchaço do abdômen provocado por ar e que é consequência da redução do movimento do intestino). Segundo o hospital paulistano, entretanto, trata-se de uma ocorrência normal.

O Albert Einstein acrescentou que a alimentação voltou a ser endovenosa (na veia) até a próxima avaliação. O texto é assinado pelos médicos Antônio Luiz Macedo, Leandro Echenique e Miguel Cendoroglo.

Nesta terça-feira (11), o hospital havia informado que o candidato do PSL tinha saído da UTI e passado para uma unidade de cuidado semi-intensivo. O parlamentar também tinha voltado a se alimentar de forma leve.

Jair Bolsonaro foi esfaqueado na última quinta-feira (6), durante evento de campanha em Juiz de Fora (MG). O político está internado hospital Albert Einstein desde a ultima sexta-feira, 7 O agressor foi preso.

Veja Mais