Ministro projeta bandeira verde até fim do primeiro trimestre

Volume de chuvas acima da média deve barrar elevação das tarifas para o consumidor

16/01/2018 - 21:43 - Atualizado em 16/01/2018 - 21:48

Tarifas de energia sobem quando
falta chuva (Foto: Divulgação)

O volume de chuvas acima da média desde o fim do ano passado deve fazer com que as tarifas de energia elétrica não subam para o consumidor brasileiro, pelo menos até o primeiro trimestre de 2018. A afirmação foi dada pelo ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, nesta terça-feira (16), segundo informou a Itaipu, em comunicado. Coelho Filho visitou nesta terça-feira (16),  a usina hidrelétrica de Itaipu, em Foz do Iguaçu (PR).

Segundo o ministro, as precipitações têm permitido a recuperação dos reservatórios das principais usinas hidrelétricas, o que levou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) sinalizar que o regime de bandeiras tarifárias permanecerá verde (sem custo adicional) nos três primeiros meses do ano. As tarifas ficam mais caras (bandeiras amarela ou vermelha 1 e 2) quando falta chuva e as usinas térmicas são acionadas para atender à demanda.

"O sistema elétrico nacional é interligado e a gente veio de cinco ou seis anos de chuvas abaixo da média nos maiores reservatórios. Mas os resultados de novembro, dezembro e dos primeiros dias de janeiro de 2018 têm sido muito animadores", avaliou.

Coelho Filho esteve na Itaipu para uma série de compromissos, entre eles, a inauguração oficial do Centro de Inovação em Mobilidade Elétrica (CI-MES) e a assinatura de um acordo de cooperação, entre Itaipu e Ministério do Meio Ambiente, para a implantação do Programa de Mobilidade Sustentável nos ministérios.

Veja Mais