Empresas multiplicam projetos de drones como táxis voadores

Aparelhos sem piloto transportam passageiro e entregam mercadorias

16/04/2018 - 19:30 - Atualizado em 16/04/2018 - 19:40

Príncipe holandês (esq.) inaugura táxi voador das empresas chinesas Ehang e Huawei (Foto: Evert Elzinga/AFP)

O príncipe Pieter Christiaan, da Holanda (na foto), testou nesta segunda-feira (16) pela primeira vez na Arena Johan Cruijff, em Amsterdã, o taxidrone, aparelho que pode transportar passageiros de até 100 quilos e pequenas mercadorias. 

Este taxidrone foi produzido pelas companhias chinesas Ehang e Huawei, mas o projeto é apenas mais um entre vários protótipos já lançados. A tecnologia dos drones é cada vez mais pesquisada para reduzir os custos das empresas com transporte, entre elas a Amazon.

Volocopter

No ano passado, um inventor de Dubai lançou o protótipo do Volocopter, drone com 18 hélices para transportar dois passageiros sem piloto. 

Uber, Google e Airbus

Outra companhia que realizou testes no ano passado para o mesmo tipo de drone foi a Uber, que pretende utilizá-lo comercialmente em 2020. Para o desenvolvimento desse projeto, a Uber conta com a parceria de dois gigantes tecnológicos, o fabricante de aeronaves Airbus e o Google, representado por um de seus fundadores, Larry Page.

Veja Mais