Bancos terão crédito consignado com garantia do FGTS

Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil vão oferecer modelo de empréstimo

09/08/2018 - 08:21 - Atualizado em 09/08/2018 - 08:21

O Governo Federal se esforça para que o crédito consignado com garantia do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) emplaque, depois de dois anos engavetado, e ajude a economia do País. A ideia é oferecer o produto na Caixa Econômica Federal e no Banco do Brasil para estimular a concorrência. O lançamento deve acontecer na próxima semana.

Apenas o Banco Santander já disponibiliza a linha para algumas empresas conveniadas. Mas não informa nenhum detalhe sobre a operação, apesar dos pedidos da Reportagem.

Entenda

A medida, criada em 2016, ficou parada até julho do ano passado, quando o Conselho Curador do FGTS definiu as regras para o sistema financeiro. De lá para cá, a versão não decolou como esperado.

A nova edição do consignado permite que os trabalhadores da iniciativa privada peguem um empréstimo com desconto das parcelas no holerite, com juros menores e dando como garantia 10% do FGTS e a multa de 40%, em caso de demissão antes do final do contrato.

Na visão do Governo Federal, os juros seriam menores por conta da concorrência no setor bancário. Na prática, porém, os bancos não aderiram.

“Os bancos não se interessaram por conta das condições impostas, como a estipulação do teto de juros em 3,5% e a possibilidade de o trabalhador fazer vários empréstimos usando o FGTS. Além disso, o índice de confiança na economia não está satisfatório”, diz o vice-presidente de comunicações do Sindicato dos Economistas do Estado, Gilson Garófalo.

O diretor da Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac), Miguel Ribeiro de Oliveira, diz que, mesmo que o consignado entre em cena, não deve ajudar muito a economia. “O dinheiro não irá para o consumo. As famílias devem usá-lo para dívidas mais caras”.

Veja Mais