Agências da Caixa abrem mais cedo para saque da cota PIS

Horário estendido será exclusivo para atender a quem quer fazer saques

16/08/2018 - 12:01 - Atualizado em 16/08/2018 - 12:02

Na região, o horário de atendimento será das 9h às 17h até esta sexta (17) (Foto: Rogério Soares/AT)

As agências da Caixa Econômica Federal terão horário estendido em duas horas até sexta-feira (17) para atender quem tem direito ao saque da cota PIS.

As unidades funcionarão das 9 às 17h na Baixada Santista e das 9 às 16h no Vale do Ribeira. A alteração ocorre por conta do movimento, que mais que dobrou devido à procura de informações e pelo resgate do dinheiro a sacar, informa o superintendente regional da Caixa, Sidney Soares Filho.

“O problema é que há pessoas que estão confundindo o saque das cotas com o pagamento do abono e isso tem elevado em mais de 100% o movimento nas agências. Mas são duas coisas bem diferentes”.

As cotas são devidas somente a quem trabalhou para pessoa jurídica e com carteira registrada entre 1971 até 4 de outubro de 1988. “Trabalhadores domésticos estão de fora dessa regra, por exemplo”, alerta Sidney.

De acordo com a legislação anterior, apenas aposentados e portadores de doenças graves, por exemplo, já podiam retirar o dinheiro.

No ano passado, o Governo Federal abrandou a lei, abrindo o caminho para quem tinha mais de 60 anos e, agora, a todos que possuem cota, independentemente de idade.

Portanto, quem já pegou a sua parte em um desses momentos, também não tem mais o que sacar.

Em caso de dúvida, vale fazer uma consulta pela internet (cotasidade.caixa.gov.br) ou pelo 0800-7260207 antes de ir a uma agência.

“E ninguém precisa correr para as agências porque o prazo termina no dia 28 de setembro”, acrescenta Sidney.

Valores até R$ 1,5 mil podem ser sacados nos terminais de autoatendimento com a senha do Cartão do Cidadão.

Quem tem até R$ 3 mil pode ir na lotérica também. Mas terá de levar o Cartão do Cidadão e um documento com foto. Acima desse valor, somente nas agências bancárias.

Confira mais detalhes da cota PIS

>> Quem tem direito

  • Pessoas de qualquer idade que tenham trabalhado com carteira assinada, tenham sido servidoras públicas entre 1971 e 4 de outubro de 1988 e ainda não conseguiram resgatar o dinheiro da cota.
  • Importante: não confundir esse dinheiro da cota com o do abono salarial. São coisas diferentes. O abono tem outro calendário de pagamento, que é mensal e varia conforme o mês de aniversário do trabalhador.

>> O que são PIS e Pasep

  • O Programa de Integração Social (PIS) é o fundo dos trabalhadores do setor privado, tocado pela Caixa.
  • Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) é voltado aos funcionários públicos, administrado pelo Banco do Brasil.

>> Calendário

  • Até 28 de setembro: saque está liberado para cotistas de todas as idades. Depois disso, pagamento voltará a ser restrito a quem tiver 60 anos ou mais, for aposentado ou se encaixar em outro critério de liberação.

>> Consulta

  • PIS: pelo site cotasidade.caixa.gov.br (com número do CPF ou do NIS/PIS e data de nascimento); pelo aplicativo Caixa Trabalhador (com número do CPF ou do NIS, data de nascimento e senha da internet); em terminais de autoatendimento (com Cartão do Cidadão) ou pelo telefone 0800-7260207 (com Cartão do Cidadão).
  • Pasep: pelo site www.bb.com.br/pasep (com número do Pasep ou do CPF e data de nascimento) ou pelos telefones 4004-0001 ou 0800-7290001.

>> Saque

  • PIS, para valor de até R$ 1,5 mil: em terminal de autoatendimento, apenas com senha do Cartão do Cidadão; em lotérica ou Caixa Aqui, sendo necessário apresentar Cartão do Cidadão, senha e documento de identidade com foto.
  • PIS, para valor de até R$ 3 mil: em terminal de autoatendimento, lotérica ou Caixa Aqui, com Cartão do Cidadão, senha e documento de identidade com foto.
  • PIS, para valor acima de R$ 3 mil: em agência bancária, com documento de identidade com foto.
  • Pasep: em agência bancária, com documento de identidade com foto.

>> Herdeiros

  • O dinheiro pode ser sacado pelo herdeiro de um beneficiário, sendo necessário ir a uma agência com documentos próprios de identificação e que comprovem a condição de herdeiro.

>> Por que registrados a partir de 4 de outubro de 1988 não recebem?

  • É que, até essa data, as empresas e os órgãos públicos depositavam o dinheiro no Fundo PIS/Pasep em nome de cada um dos seus funcionários e servidores contratados.
  • De 4 de outubro de 1988 em diante, com a nova Constituição, os trabalhadores deixaram de ter contas no PIS/Pasep e a arrecadação passou a ir para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que serve para pagar o seguro-desemprego e o abono salarial.
Veja Mais