Vale a pena ler os livros que inspiraram a série 'O Último Reino'

Enquanto aguarda a terceira temporada, conheça a obra completa, criada pelo autor Bernard Cornwell

20/02/2018 - 14:10 - Atualizado em 20/02/2018 - 14:40

Alexander Dreymon como Uhtred, em cena da série que vai ao ar pelo History (Foto: divulgação)

Uhtred é um jovem guerreiro que vive, literalmente, entre a cruz e a espada. Nascido no reino da Nortúmbria do século 9, ele se torna órfão aos 10 anos, quando é sequestrado por bárbaros dinamarqueses, adotado e educado conforme a cultura viking. Transformado, tão jovem, num guerreiro pagão, ele entra em dúvida sobre o caminho a seguir quando os vikings protagonizam uma matança num vilarejo, numa fria manhã de inverno.

A falta de piedade dos guerreiros do Norte leva Uhtred a simpatizar com o lado inglês e a se ligar a Alfred, rei de Wessex, governante do único reino inglês a não se dobrar às investidas bárbaras. 

Capa do primeiro volume da série 
"Crônicas Saxônicas" (Foto: reprodução)

O embate histórico entre ingleses e dinamarqueses, cristianismo e paganismo, é o pano de fundo que o autor britânico Bernard Cornwell explora na série "Crônicas Saxônicas", composta por nove livros: "O Último Reino", "O Cavaleiro da Morte", "Os Senhores do Norte", "A Canção da Espada", "A Terra em Chamas", "Morte dos Reis", "O Guerreiro Pagão", "O Trono Vazio" e "Guerreiros da Tempestade".

 

O sucesso mundial da saga fez com que os livros ganhassem as telas na série do History Channel, "O Último Reino" ("The Last Kingdon"), que também arrebatou milhares de fãs, tendo o ator Alexander Dreymon ("American Horror Story") no papel de Uhtred. A série também vem sendo exibida na internet, pelo Netflix.

A terceira temporada começou a ser gravada em novembro do ano passado, e está sendo aguardada pelos fãs para este ano – o último episódio da segunda foi ao ar no dia 26 de dezembro. Enquanto a continuação não vem, para quem ainda não leu, vale a pena conhecer as caprichadas edições da Record no Brasil.

Com tradução de Alves Calado e elaborado projeto gráfico de Marcelo Martinez e capa belamente ilustrada por Kako, a série literária é narrada em primeira pessoa (por Uhtred) e conta a história do rei Alfred e seus descendentes. É em torno desse personagem histórico que Cornwell fala também do órfão Uhtred e seus dilemas morais, éticos e religiosos. 

A série escrita traz detalhes bastante interessantes sobre a época em que os guerreiros nórdicos aterrorizavam vilarejos e reinos na Europa, como mapas que revelam como era a configuração do continente, no final do século 9, e um glossário com a grafia e a pronúncia dos topônimos, nomes geográficos próprios de cada região.

Sinopses

Capa do segundo volume "O Cavaleiro da Morte"
(Foto: reprodução)

Cada volume tem mais de 300 páginas e, para incentivar o leitor a desbravá-las, aqui vão breves descrições dos livros 1 e 2, que compõem a série "Crônicas Saxônicas": 

Primeiro romance da saga, "O Último Reino" (364 págs., R$ 39,90) reconstrói a saga do monarca Alfred, que livrou o território britânico da fúria dos vikings. Uthred é capturado e adotado por um dinamarquês. Nas gélidas planícies do norte, ele aprende o modo de vida viking. No entanto, seu destino está ligado a Alfred, rei de Wessex, e às lutas entre ingleses e dinamarqueses. 

Em "O Cavaleiro da Morte" (392 págs., R$ 49,90), Cornwell começa no dia seguinte aos eventos de "O Último Reino". Derrotados pelos vikings, Alfred e seus seguidores procuram refúgio em Æthelingæg, a região à qual ficou reduzido o último reino inglês. Encobertos pela neblina, eles viajam em pequenos barcos entre as ilhas, na esperança de se reagruparem.

Os vikings têm apenas uma ambição: conquistar Wessex. Quando atacam, Uhtred se vê do lado de Alfred, um erudito e cristão devoto, tão diferente da educação pela espada de Uhtred. Nos pântanos, os dois forjam uma aliança improvável e seguem para uma íngreme colina, onde o último exército saxão lutará pela existência da Inglaterra.


Sobre o autor

Nascido em Londres, em 1944, e criado em Essex, por pais adotivos, Bernard Cornwell trabalhou por dez anos na BBC de Londres, antes de se tornar escritor; Em 1979, se mudou para os Estados Unidos, onde vive até hoje. É autor de mais de 30 livros, entre os quais os das trilogias "As Crônicas de Artur" e "A Busca do Graal". 

Assista ao trailer dublado:

Veja Mais