Tarantino está arrependido por colocar Uma Thurman em perigo

O caso aconteceu durante as gravações de Kill Bill: Vol. 2, que deixou a atriz hospitalizada

08/02/2018 - 14:50 - Atualizado em 08/02/2018 - 14:50

Quentin Tarantino diz que esse é o maior arrependimento de sua vida (Foto: Divulgação)

O diretor de Hollywood Quentin Tarantino reconheceu que forçar Uma Thurman a gravar uma cena perigosa para o filme Kill Bill: Vol. 2, que acabou com a atriz hospitalizada, é o "maior arrependimento" de sua vida. 

Em uma entrevista à revista Deadline Hollywood na segunda-feira, o cineasta negou ter deliberadamente colocado em perigo sua musa obrigando-a a dirigir um automóvel que estava em condições ruins por um caminho sinuoso e no sentido contrário.

O incidente, ocorrido no México durante a gravação do filme que estreou em 2004, foi relatado por Thurman em uma entrevista publicada no sábado no jornal The New York Times. A atriz de 47 anos contou que, por conta disto, teve "uma briga enorme" com Tarantino, a quem acusou de tentar matá-la. 

No entanto, na última segunda-feira, Thurman, cujos maiores sucessos - Pulp Fiction e a saga Kill Bill - foram dirigidos por Tarantino, descartou "intenções maldosas" do diretor.

"Quentin Tarantino se arrependeu profundamente e continua arrependido", disse a atriz em sua conta no Instagram, onde publicou imagens do ocorrido.

Ao dar a sua versão dos fatos para a Deadline Hollywood, Tarantino contou, inclusive, que ele mesmo testou o automóvel, dirigindo-o no trecho da estrada que a atriz tinha que percorrer entre 50 a 70 km/h. 

Uma Thurman foi hospitalizada após gravar cena em carro em más condições (Foto: Divulgação)

"Nenhum de nós considerou como uma cena de risco", disse o diretor de 54 anos. "Talvez tivéssemos que ter feito isso, mas não fizemos". "Eu disse que seria seguro. E não era. Estava enganado", afirmou Tarantino. "Não a obriguei a entrar no automóvel. Ela entrou porque confiou em mim".

Tarantino disse que, por conta da luz, decidiu no último minuto que Thurman dirigisse no sentido contrário. "Esse foi um dos meus erros mais terríveis: não tirar um tempo para testar a estrada outra vez", porque o caminho faz um "S" e o automóvel se tornou incontrolável pela câmera instalada no porta-malas, apontou.

"Mais que um dos arrependimentos da minha carreira, é um dos maiores arrependimentos da minha vida" porque "a confiança se quebrou", disse o vencedor de dois prêmios Oscar. No vídeo divulgado pelo Times, é possível ver a atriz acelerando por um caminho sem pavimentação antes de bater contra uma árvore. Thurman se assusta e fica atordoada durante vários minutos, antes de ser retirada para um atendimento."Pensei: 'meu Deus, nunca vou voltar a andar'", contou a atriz.

No Instagram, Thurman responsabilizou os produtores de quererem encobrir o ocorrido. "Por isso considero Lawrence Bender, E. Bennett Walsh e o famoso Harvey Weinstein como os únicos responsáveis. Mentiram, destruíram provas e continuam mentindo sobre o dando permanente que causaram", acrescentou. "O acobertamento teve intenções maldosas", concluiu.

Veja Mais