Sofi Tukker lança álbum de estreia "Treehouse"

Com dez faixas, o disco conta com a participação de outros artistas

16/04/2018 - 10:51 - Atualizado em 16/04/2018 - 10:51

"Treehouse é sobre o espírito de brincadeira da infância. Queremos que nossa música seja como um lugar mágico e acolhedor da infância, onde você consegue fugir com seus amigos e fazer suas próprias regras. Treehouse é sobre crianças crescidas que apoiam umas às outras, inspiram-se, encorajam-se mutuamente e brincam juntas. Tudo é um jogo justo e todos os aspectos sobre nós mesmos são aceitos. Todos brilham, todos são convidados e você é livre para ser da maneira que quiser"

O duo Sofi Tukker lançou  o álbum de estreia Treehouse, disponível em todas as plataformas digitais. Nos últimos dois anos, Sophie Hawley-Weld e Tucker Halpern lançaram uma série de inovadoras aventureiras canções, começando com o single de estreia Drinkee, indicado ao Grammy. Sua ousada interpretação do pop dance explora a alegria, o empoderamento e a libertação enquanto incorpora elementos inesperados, como a poesia brasileira contemporânea, os raps japoneses e instrumentos de corda andinos. Treehouse é um convite technicolor para o mundo de Sofi Tukker. 

O novo álbum da dupla já está disponível em todas as plataformas digitais (Foto: Divulgação)

Uma dançante e dominante ode à superação de nossos sabotadores internos e externos, Fuck They é a faixa de abertura de Treehouse e entrega de cara as intenções do duo. A canção é seguida por Energia, um eufórico apelo à natureza por energia. Benadryl lida com a quebra de um sonho após um rompimento e mistura inglês e português. O novo single Batshit é o primeiro a trazer Tucker nos vocais e irá sonorizar o comercial do novo iPhone RED na TV a partir da próxima semana. A amiga do duo Charlie Barker faz uma participação especial em Good Time Girl, faixa que critica a figura da garota legal que não reclama e faz de tudo para agradar aos outros. Johny traz letras adaptadas do poeta brasileiro Paulo Leminski e explora as texturas da guitarra.

Sobre My Body Hurts, o duo declarou: "Escrevemos esta canção quando começamos a turnê e estávamos nos acostumando com um novo tipo de exaustão. É sobre se deixar sentir todas as coisas e apenas deixá-las sair!". Eles adaptaram um poema de Chacal para a faixa The Dare, que se baseia na música folk sul-americana e mostra o lado experimental do duo. Baby I´m a Queen, um favorito dos dois, fala sobre abraçar a nossa vulnerabilidade e não se deixar depreciar por isso. O sucesso Best Friend é a faixa que fecha Treehouse. O duo convidou os amigos The Knocks, NERVO e Alisa Ueno para uma triunfante ode à amizade que se tonou um hit, alcançando o Top 20 nas listas Pop, alternativa e dance das rádios norte-americanas.

O som do duo que desafia os gêneros encontrou uma base apaixonada de fãs em todo o mundo. As músicas de Sofi Tukker alcançaram os charts em todos os continentes, exceto a Antártica. Tão viciante quanto seu pop colossal é o espírito do duo, que nos encoraja a encontrar a felicidade e sermos as versões mais verdadeiras de nós mesmos, sem medo. A casa da árvore de Sofi Tukker é um lugar onde todos podem brincar juntos e a imaginação é a lei.

Veja Mais