Série 'Ash vs Evil Dead' promete mais noites alucinantes

Série que está na Netflix traz de volta um dos maiores clássicos do terror. Agora, com orçamento certo

10/08/2018 - 19:31 - Atualizado em 10/08/2018 - 19:59

Quem curte terror  não pode deixar de ver Ash vs Evil Dead (Foto: Divulgação)

Na alvorada do videocassete, na década de 80, um filme de terror de baixíssimo orçamento, realizado por um grupo de amigos sem nenhuma experiência em cinema, conseguiu o feito de se tornar, de cara, não só um clássico do gênero, como um dos primeiros títulos banidos em vários países, incluindo Grã-Bretanha e Alemanha, no então emergente mercado de ‘home video’. ‘The Evil Dead - A Morte do Demônio’ (1981) marcou a estreia na direção de Sam Raimi, que mais tarde seria o responsável pela primeira trilogia do Homem-Aranha. E fez do ator Bruce Campbell uma figura cultuada pelo seu personagem Ash, o herói acidental que enfrenta uma legião de demônios numa cabana no meio de uma apavorante floresta com vida própria.

Depois de duas continuações com o título, no Brasil, de ‘Uma Noite Alucinante’ (1987 e 1992), e da refilmagem (2013) dirigida por Fede Alvarez (‘O Homem nas Trevas’), o terror anárquico e sangrento de Sam Raimi virou a série ‘Ash vs Evil Dead’.

A terceira temporada foi exibida de fevereiro a abril desse ano nos Estados Unidos, mas a primeira, lançada em 2015, está disponível no canal por ‘streaming’ Netflix.

Se liga no trailer:

Na série, Ash é um sujeito de meia-idade que vive num trailer e esconde um passado que os fãs dos longas-metragens anteriores conhecem muito bem. Anos antes, ele e alguns amigos encontraram um livro, o lendário Necronomicon, e invocaram por acidente espíritos do mal capazes de possuir o corpo dos vivos. Ash pensou que havia vencido os demônios, mas eles voltaram para aterrorizar o mundo e justificar a existência da série.

Esse fio de enredo foi suficiente para que Sam Raimi fizesse do ‘Evil Dead’ original uma das estreias mais memoráveis e inventivas do cinema. Explicitamente inspirado no humor ultraviolento do antigo seriado dos Três Patetas, o diretor despontou como um autor brilhante e inovador, a ponto de chamar a atenção do escritor Stephen King.

Com o sucesso de público e crítica dos dois primeiros ‘Evil Dead’, Raimi saiu do gueto do cinema independente e construiu uma carreira sólida em Hollywood. Ao embarcar no ‘boom’ de séries dos canais pagos, é natural que ele tenha encontrado, mais uma vez, a chance de juntar a criação que construiu sua reputação e o amigo que encarnou o mais hilariante caçador de demônios do cinema.

Nem é preciso (embora seja recomendável) conhecer os outros filmes para entender ou se divertir com ‘Ash vs Evil Dead’. Os episódios contêm a mesma mistura de humor e terror de ‘Uma Noite Alucinante 2’, mas com a vantagem de os recursos técnicos disponíveis, desta vez, serem incomparavelmente maiores e melhores.

A parcela do público familiarizada com o início da carreira cinematográfica de Sam Raimi sabe que os efeitos que ele criava, por mais primitivos que fossem, tinham um charme difícil de explicar. Para os padrões atuais, eles podem parecer toscos, mas ainda funcionam melhor que muita computação gráfica por aí. Sem esquecer que essa penúria financeira tornava ainda mais evidente o talento de um diretor capaz de encontrar soluções técnicas engenhosas e eficientes para impressionar as plateias.  

A ironia é que a série atual tem o mesmo espírito ‘trash’ de uma produção de zero orçamento típica dos anos 70/80. Nessa época, para cada ‘blockbuster’ de Steven Spielberg, havia pelo menos uma dúzia de outros filmes que compensavam em ousadia o que faltava em recursos.

E o outro ingrediente que garante o fator diversão da série é o anti-herói Ash. Bruce Campbell tem total consciência de sua função como paródia de ator. Ele é o perfeito canastrão, alguém desenhado para mastigar as cenas onde aparece.  E Campbell faz exatamente isso, ajudado pela prótese de ferro da mão que perdeu em ‘Uma Noite Alucinante 2’ – prótese essa substituída, conforme a conveniência, por uma motosserra, nada menos.

‘Ash vs Evil Dead’ é um dos vários itens pouco convencionais que vale a pena descobrir na ampla programação da Netflix. Falta só o canal também se convencer disso e disponibilizar as outras duas temporadas. Em meio à enxurrada de títulos que exigem do público paciência e tempo para distinguir qual merece uma chance, a série de Sam Raimi é a melhor aposta para quem procura sangue, suor e risadas.

Próximas paradas para quem curtiu a série ‘Ash vs Evil Dead’:


ver galeria
1/5
Veja Mais