Santista LC Negão está animado com chance no "The Voice Brasil"

Cantor foi aprovado no reality show e entrou para o time de Lulu Santos

04/08/2018 - 11:32 - Atualizado em 04/08/2018 - 11:38

LC Negão cantou O Que Sobrou do Céu, do O Rappa, nas audições às cegas (Foto: Vanessa Rodrigues/AT)

Ainda sem acreditar, LC Negão (LC Negaum) não disfarça sua felicidade por estar no The Voice Brasil, da Globo. O santista de 35 anos garantiu a vaga na última terça-feira (31), durante as audições às cegas, cantando O Que Sobrou do Céu, de O Rappa. Lulu Santos virou seis segundos depois do começo. "Pô, eu sou muito fã do Lulu. Foi bem especial que ele tenha virado. Claro, qualquer um que tivesse virado eu teria ficado imensamente feliz, mas o fato de ter sido ele me deixou bem agradecido e tocado", diz o artista, elencando não só suas qualidades musicais, mas também o "homem" Lulu.

Daquela noite, ele lembra de duas coisas muito importantes: sua concentração e sua determinação. "Eu fui tão focado, entrei com o pé direito no palco, parecendo que tava num UFC. Você entra com aquela carga, aquele peso do piano atrás de você. Quando ele virou, o piano sumiu. E aí eu pensei: Agora sim. Agora eu vou fazer um show pra galera e colocar minha assinatura".

O parceiro de banda, Daniel, insistiu para que ele tentasse entrar no programa (Foto: Vanessa Rodrigues/AT)

Até a apresentação, foi segredo total, desde sua inscrição, da qual só amigos mais próximos sabiam. Aliás, foram seu atual parceiro de banda, Daniel Mac Adden, e o amigo, Edinho Souza (Tr3vo), que insistiram para ele tentar.

Ele concluiu a inscrição ano passado. "Um dia, em abril, me ligaram da Globo e disseram: ‘Você não quer participar do The Voice?’. Nossa, fiquei doido. O e-mail tinha parado no spam e eu não vi", conta.

E lá foi ele para duas seletivas na Capital. Na última, foram 700 participantes. Quando realmente entrou, foi segredo total. Agora, ele segue empolgado, mas com os pés no chão. "É uma escadaria até lá, mas estou muito focado".

Luis Carlos Gonçalves Júnior conheceu a música ainda pequeno, por intermédio da igreja. Era uma de suas paixões (a outra são os cachorros). Até então, apenas limpava os instrumentos. Lá pelos 13 anos resolveu montar uma dupla de funk evangélico, até que acabou mergulhando de vez na música. "Aí, fui pro circular (música que não é evangélica) e meu amigo Matheus Cristóvão batizou o LC Negão. Através do Matheus, cheguei à MPBlack, meu projeto com releituras, onde estava até um ano e meio atrás mais ou menos".

Foi nessa época que conheceu Daniel Mac Adden, seu atual parceiro na banda Paz Sobre Todas Guerras. "Eu o chamei para cobrir um amigo, uma noite. Rolou uma sincronia muito rapidamente e logo o chamei para trabalharmos juntos", conta o músico e compositor Mac Adden.

Com uma carreira de 25 anos nas costas, Mac Adden apostou todas as fichas neste projeto. Usou o dinheiro de uma herança para gravar um disco autoral de 11 faixas no famoso Estúdio Mosh, em São Paulo.

Negão topou na hora: "Chega uma hora que vai ou vai. Foguete não tem ré", diz o cantor, que está bem confiante no seu sucesso no reality.

Veja Mais