Santista Ronaldo Andrade lança segundo livro em Portugal

Fotógrafo e jornalista participa de tradicional feira literária de Lisboa, com seu livro "Eleição de Síndico"

22/05/2018 - 10:28 - Atualizado em 22/05/2018 - 12:01

Ronaldo Andrade pretende fortalecer sua ligação com o país europeu (Foto: divulgação)

O escritor e fotógrafo santista Ronaldo Andrade não nasceu em Portugal, nem tem a cidadania portuguesa, mas a cada ano ele estreita ainda mais a sua relação com o país europeu. Sua ligação teve início em 2001, quando foi morar em Lisboa. O que o levou para lá foi a minissérie "Os Maias", inspirada na obra de Eça de Queiroz, exibida pela Rede Globo / TV Tribuna (em coprodução com a portuguesa SIC). 

“Estimulou-me a ir a Portugal, onde fui inicialmente como mochileiro, trabalhando como garçom, recepcionista de academia de ginástica e figurante em novelas e programas de auditório da própria SIC”, comenta Andrade.

No próximo dia 28, o santista retorna a Portugal para divulgar o seu novo livro, "Eleição de Síndico" (Chiado Books), na 88ª Feira do Livro de Lisboa. É a segunda vez que participa do evento. A primeira foi em 2004, para divulgar o livro "A Mulher do Comboio" (independente). O lançamento e a sessão de autógrafos está programada para o dia 1º de junho.

"Eleição de Síndico" é um romance inspirado no atual contexto econômico, político e social do Brasil. “Escrevi em formato de texto dramático, com diálogos, como numa peça de teatro, colocando como moradores os personagens que, em minha opinião, representam grande parte da sociedade: homem branco, feminista, homossexual, negro, ambientalista / vegetariano, cachorreira, gateira, #Kontraosystemma, religioso e ciclista”, explica.

Andrade conta que, como autor da obra, propõe que a sociedade possa estabelecer um diálogo equilibrado sobres todas essas questões. “Não por acaso, o nome do local é Condomínio Diversidade mostrando o desafio, num ambiente de polarização e busca por empoderamento, em se eleger síndicos - ou presidentes”.

E o ambiente de condomínio é bem propício, de acordo com o autor, que já foi subsíndico em seu prédio.

“Falo por experiência própria: já fui subsíndico do prédio onde moro, e sei que os ânimos por vezes se exaltam, com debates em que o clima esquenta, literalmente, quase debatendo”, diz aos risos.

Para Andrade, voltar a Portugal é sempre uma experiência importante por conta dos laços que criou com o país. 

“Minha ligação com Portugal vem por meio da literatura e da língua portuguesa, de avós de coração (casal de portugueses que vivia no Brasil) que tinha quando era pequeno, e também por ter nascido no Hospital Beneficência Portuguesa, em Santos. Há 11 anos escrevo para o jornal Mundo Lusíada, com sede em São Bernardo do Campo, voltado à comunidade luso-brasileira, e desde então faço a cobertura dos eventos lusitanos na Baixada Santista”.

"Eleição de Síndico" terá uma rodada de lançamentos na Baixada Santista logo após a participação em Portugal, mas ainda sem datas definidas, diz o autor.

Veja Mais