Mapa afetivo para conhecer o cinema de Santos

Ricci Filmes reúne parceiros para levantar todas as informações possíveis sobre o segmento

12/06/2018 - 09:55 - Atualizado em 12/06/2018 - 10:01

Querô é exemplo de produção gravada em Santos e com profissionais locais (Foto: Divulgação)

Cidade Criativa do Cinema pela Unesco, Santos iniciou um mapeamento completo para quem quer filmar na Cidade ou conhecer o mapa cine afetivo existente no município. A iniciativa teve início na última semana, com a produtora Ricci Filmes, do cineasta e professor universitário Eduardo Ricci.

“É independente, algo que será construído com coletivos e convidados. É possível parcerias com a Santos Film Comission também. Um dos objetivos é ajudar a construir uma política para o cinema santista. Há décadas há uma política para não existir uma ação de fato e que ajude a produção de cinema em Santos”, comenta Ricci, que conta com apoio do Era Transmídia de São Paulo.

Entram no mapeamento a história do cinema, salas de cinema em Santos, imersão em VR/XR (realidade virtual e realidade estendida), locações em potencial, locações de filmes e séries, músicas santistas para cinema, eventos e festivais, instituições de ensino, conteúdo do canal #LabCineUnisanta, cineclubes e cinematecas, videolocadora, produtoras e empresas parceiras do segmento.

Com uma série de passos a serem dados nos próximos meses, Ricci adianta que já existe uma data para a apresentação do Mapa Cine Afetivo: 29 de março de 2019, dia do vigésimo aniversário do Cineclube Lanterna Mágica, da Universidade Santa Cecília (Unisanta).

“Os próximos passos são o convite para parcerias com coletivos de audiovisual local, realizadores, empresas, instituições de ensino de cinema, eventos de cinema e a continuação de forma imersiva da coleta de dados durante a 10ª edição do Festival da Experiência do Cinema (Cineme-se), que acontecerá de 18 a 22 de julho em Santos e São Paulo. Vamos buscar parcerias em São Paulo e outras cidades que já atuaram no cinema realizado em Santos, como na época do movimento superoitista”, explica o professor universitário.

A sinergia entre o mapa e o Cineme-se garantirá o desenvolvimento de uma grande novidade para os amantes da sétima arte. “Até março de 2019 vamos preparar material em realidade virtual e mista. Os usurários do mapa poderão gerar conteúdo e experimentar o conteúdo já criado para o Mapa Cine Afetivo de Santos”.

Ricci adianta que vai gravar e fotografar locais cinematográficos em 360/VR, locações e onde já existiram cinemas em Santos. “Faremos imagens de dentro dos locais atuais e colocaremos como pontos de expansão no mapa, isso quando for um site e um app. O Google Street View já tem a tecnologia, vamos usar algo parecido para construir a interatividade no cinema”.

O cinema em realidade virtual tem por conceito promover a imersão absoluta do espectador, eliminando as fronteiras bidimensionais. O telespectador entra em um mundo repleto de movimentos e sensações. 

Cineme-se
A décima edição do Cineme-se, que acontece nos dias 18, 19 e 20 de julho em Santos, além de 21 e 22 do mesmo mês em São Paulo, terá a sua programação completa divulgada até o próximo dia 18.

“A proposta é construir uma ponte cine imersiva entre o mar e a metrópole. Cada sessão abordará o tema central e expandirá seus conceitos a partir de práticas lúdicas e imersivas, com gastronomia e o aroma do café, a bebida que historicamente também une as duas cidades”, argumenta Ricci, que reforça que o evento não tem caráter competitivo.

Veja Mais