JP Cuenca vence Prêmio Machado de Assis da Biblioteca Nacional

Destaque da Flip de 2016, carioca foi um dos nove premiados do evento

28/11/2017 - 08:14 - Atualizado em 28/11/2017 - 09:36

Aos 39 anos, carioca João Paulo Cuenca marca seu nome de vez no mercado literário (Foto: Divulgação)


O escritor carioca João Paulo Cuenca, um dos grandes destaques da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) de 2016, faturou a estatueta mais cobiçada do Prêmio Literário da Biblioteca Nacional. Em cerimônia na sede da instituição, no Rio de Janeiro, na noite de segunda-feira (27), Cuenca viu sua obra Descobri que Estava Morto (Tusquets) ser agraciado com o Prêmio Machado de Assis (Romance). Cada um dos ganhadores das nove categorias ganhou R$ 30 mil como prêmio.

Confira a relação completa de vencedores:

Conto, Prêmio Clarice Lispector
Vencedor: Marcelo Moutinho, com a obra Ferrugem, Editora Record.

Ensaio Literário, Prêmio Mário de Andrade
Vencedora: Cláudia Maria de Vasconcellos, com a obra Samuel Beckett e seus duplos: espelhos, abismos e outras vertigens literárias, Editora Iluminuras.

Ensaio Social, Prêmio Sérgio Buarque de Holanda
Vencedoras: Angela de Castro Gomes e Patricia Hansen, com a obra Intelectuais mediadores: práticas culturais e ação política, Editora Civilização Brasileira.

Literatura Infantil, Prêmio Sylvia Orthof
Vencedora: Eva Furnari, com a obra Drufs, Editora Moderna.

Literatura Juvenil, Prêmio Glória Pondé
Vencedor: João Anzanello Carrascoza, com a obra Tempo justo, Edições SM.

Poesia, Prêmio Alphonsus de Guimaraens
Vencedor: Sérgio Medeiros, com a obra A idolatria poética ou a febre de imagens, Editora Iluminuras.

Projeto Gráfico, Prêmio Aloísio Magalhães
Vencedores: Gabriela Marques de Castro, Gustavo Marchetti e Paulo André Chagas (Bloco Gráfico) com a obra Anri Sala: o momento presente, Heloisa Spada (org.), Instituto Moreira Salles.

Romance, Prêmio Machado de Assis
Vencedor: J. P. Cuenca, com a obra Descobri que estava morto, Tusquets Editores.

Tradução, Prêmio Paulo Rónai
Vencedor: Rogério Bettoni, com a obra Jaqueta Branca ou O mundo em um navio de guerra, de Herman Melville, Editora Carambaia.

Veja Mais