Exposição na Pinacoteca apresenta 50 anos de arte contemporânea

Em cartaz até 3 de dezembro, mostra faz conexão entre Santos e Miami e tem obras do santista Zé Cintra

14/09/2017 - 11:47 - Atualizado em 14/09/2017 - 12:00

Público durante abertura da exposição, na Pinacoteca (Foto: Irandy Ribas/A Tribuna)

Como o pintor diante da tela em branco, ao curador de arte cabe o desafio de preencher o espaço da galeria de arte com elementos simbólicos que expressem e se comuniquem com o público.

O matrogrossense Antonio Carlos Cavalvanti é conhecido no meio artístico. Curador há 17 anos, ele inaugurou, ontem, em Santos, uma mostra coletiva, em parceria com a Pinacoteca Benedicto Calixto. 

Intitulada "Brazil Generations: 50 Years of Art", a exposição reúne obras de 14 artistas de diferentes gerações, que retratam os últimos 50 anos da arte contemporânea brasileira. Entre eles está o premiado fotógrafo santista Zé Cintra.

A mostra fica em cartaz até 3 de dezembro. O vernissage ocorreu na quarta-feira (13) – e deveria ter sido simultâneo com outra exposição organizada por Cavalcanti, com sete artistas brasileiros, na Duo Art Galerie, em Miami, Flórida. Mas devido ao furacão Irma, a abertura nos EUA foi adiada para novembro. 

Também participam da mostra em Santos: Rubens Guerchman, Ivald Granato (in memorian), Claudio Tozzi, Caciporé Torres, Gilberto Salvador, Sérgio Régis Martins, Carlos Zibel, Neno Ramos, Didi Marchi, Magda Colares, Ronaldo Calixto, Sônia Mena Barreto e Alexandre Frangirei.

Pinturas no salão nobre do Casarão Branco
(Foto: Irandy Ribas/A Tribuna)

São trabalhos em suportes diversos, como pintura, escultura, impressão sobre papel, objetos e instalações, dispostas em três salas. “Ser curador é uma profissão fascinante. Eu trabalho diretamente com os artistas. O que me fascina é conhecer a história por trás das obras. Descobrir o que motivou o artista a fazer aquela obra naquele momento”, comenta Cavalcanti, que está em Miami, por sinal. 

As mostras aqui e lá são resultado de uma parceria dele com a Galerie Bresil. “Este projeto surgiu no início do ano, com um convite da Duo e do consulado do Brasil na Flórida, para que eu fizesse a curadoria de uma mostra coletiva com artistas brasileiros. Daí o nome "Brazil Generations" surgiu e foi aprovado por unanimidade”.

A primeira exposição realizada por Cavalcanti na Pinacoteca foi em 2011, com obras do grande pintor Aldemir Martins (1922-2006). 

Cavalcanti tem participado de feiras no Brasil e exterior, como 'art dealer' (negociante de arte) exclusivo da Galerie Bresil, e como curador da galeria particular Duo Art, em Miami, desde 2016. “O desafio do curador é fazer uma espécie de enredo da exposição. Não pode jogar as obras aleatoriamente”. 

Ele conta que o convite para expor na Pinacoteca partiu do diretor cultural da fundação, Eduardo Paulino. “Resolvemos acrescentar mais artistas e estilos. Foi pensando nos novos integrantes que surgiu a fotografia. Como trabalhei com o Zé Cintra e admiro muito seu trabalho, decidi convidá-lo a fazer parte, além do fato dele ser santista”.

Serviço - Av. Bartolomeu de Gusmão, 15, Boqueirão. de Terça a Domingo, 9 às 18h

Veja Mais