Com negros e latinos, Grammy 2018 tem tudo para ser histórico; veja indicados

Evento conta com a presença de artistas negros e dois latino-americanos nas categorias principais

27/01/2018 - 09:53 - Atualizado em 27/01/2018 - 09:57

Bruno Mars sempre entra com boas chances de faturar os principais prêmios (Foto: Divulgação)

Quem gosta de recordes quebrados e marcas históricas derrubadas, a 60ª edição do Grammy, a maior premiação da música no mundo, promete ingredientes pra lá de especiais. E todos eles ligados à diversidade. Pela primeira vez desde sua criação, em 1959, o Grammy não indicou nenhum homem branco ao prêmio de álbum do ano. Além disso, os artistas negros são os mais indicados da noite: Jay Z com oito indicações, Kendrick Lamar (sete) e Bruno Mars (seis). Entre os dez mais indicados, oito são negros.

Para os latinos, a grata surpresa ficou com Despacito. A faixa, dos porto-riquenhos Luis Fonsi e Daddy Yankee, se tornou a primeira música em espanhol indicada nas categorias de gravação e música do ano.

A cerimônia acontece amanhã, no Madison Square Garden, em Nova Iorque, a partir das 22h30, com transmissão da TNT.

Para quem não acompanha o Grammy há anos, vale uma breve explicação para não pensar que a premiação não terá fim. São 84 categorias ao todo, mas aproximadamente 20 devem ser transmitidas para o público de casa. O número exagerado está relacionado ao fato do Grammy ter criado várias categorias para cada gênero musical. As principais, no entanto, continuam as mesmas: gravação do ano, álbum do ano, música do ano e artista revelação. Nelas, não há distinção de gêneros, todos concorrem juntos.

Os campeões de indicações estão representados em três das quatro categorias principais: Jay Z e Bruno Mars disputam a gravação, álbum e música do ano; Kendrick Lamar apenas nas duas primeiras.

Jay Z, por sinal, é uma figurinha carimbada entre os 13 mil votantes do Grammy. Já foi indicado 66 vezes e faturou 21 prêmios.

Marido de Beyoncè, Jay Z já foi indicado 66 vezes. Levou 21 prêmios (Foto: Divulgação)

Representantes latinos na disputa, Luis Fonsi e Daddy Yankee correm por fora, com Despacito, nas categorias gravação e música do ano.

"Será uma noite muito importante, não só para mim e os envolvidos nesta música, mas para a música latina, porque naquele grande palco, uma música será cantada em espanhol", declarou Fonsi à AFP na última quarta-feira à noite no tapete vermelho das sessões acústicas do Grammy Latino, realizado na Cidade do México.

O músico lembrou ainda que uma marca histórica poderá ser quebrada amanhã. "Não acontece há anos (uma indicação para os latinos na música do ano). Desde La Bamba (em 1988, com Los Lobos). E uma música em espanhol nunca venceu, então não sei se podemos mudar essa história, mas digo com toda a honestidade que, o que quer que aconteça, o que conseguimos é algo que entrará para a história".

Ator, diretor, produtor, músico, DJ, entre outras funções, Donald Glover, o Childish Gambino, também aparece bem cotado no Grammy, apesar de não ter a mesma badalação de Jay Z, Kendrick Lamar e Bruno Mars. Ele concorre em cinco categorias, incluindo gravação do ano (Redbone) e álbum do ano (Awaken, my love!). Glover já havia recebido duas indicações em outras edições, mas jamais venceu.

Única mulher na disputa de álbum do ano, a neozelandesa Lorde não pode ser descartada da luta pela estatueta. Seu último trabalho, Melodrama, foi muito bem recebido pela crítica e público.

Na música do ano, três nomes que concorrem como artista revelação marcam presença: Julia Michaels (Issues) e Alessia Cara e Khalid, que gravaram com Logic a faixa 1-800-273-8255.

Mas essa presença em outra categoria importante não pode ser considerada como um fator de desequilíbrio para o prêmio de revelação. A cantora norte-americana Solána Imani Rowe, a SZA, está muito bem cotada ao prêmio.

Rock

Mesmo que não tenha o mesmo apelo de outros tempos na premiação, o rock ainda se faz presente em cinco categorias: performance rock, performance metal, música de rock, disco de rock, disco alternativo.

E nessas categorias, nomes conhecidos marcam presença como Foo Fighters, Leonard Cohen, Chris Cornell, Metallica, Queens of the Stone Age e Arcade Fire.

Foo Fighters também marca presença na premiação (Foto: Divulgação)

Confira os indicados:

Gravação do ano

Redbone, Childish Gambino

Despacito, Luis Fonsi & Daddy Yankee feat. Justin Bieber

The Story of O.J., Jay-Z

HUMBLE., Kendrick Lamar

24k Magic, Bruno Mars

Álbum do ano

Awaken, my love!, Childish Gambino

4:44, Jay-Z

DAMN., Kendrick Lamar

Melodrama, Lorde

24K Magic, Bruno Mars

Música do ano

"Despacito" (Luis Fonsi & Daddy Yankee Featuring Justin Bieber)

"4:44" (Jay-Z)

"Issues" (Julia Michaels)

"1-800-273-8255" (Logic Featuring Alessia Cara & Khalid)

"That's What I Like" (Bruno Mars)

Melhor artista revelação

Alessia Cara

Khalid

Lol Uzi Vert

Julia Michaels

SZA

Melhor clipe

Up All Night – Beck

Makeba - Jain

The Story of O.J. – Jay-Z

HUMBLE. – Kendrick Lamar

1-800-273-8255 – Logic feat. Alessia Cara & Khalid

Melhor performance solo pop

Love So Soft, Kelly Clarkson

Praying, Kesha

Million Reasons, Lady Gaga

What About Us, Pink

Shape Of You, Ed Sheeran

Melhor performance dupla/grupo pop

Something Just Like This, The Chainsmokers & Coldplay

Despacito, Luis Fonsi & Daddy Yankee Featuring Justin Bieber

Thunder, Imagine Dragons

Feel It Still, Portugal. The Man

Stay, Zedd & Alessia Cara

Melhor álbum vocal tradicional pop

Nobody But Me (Deluxe Version), Michael Bublé

Triplicate, Bob Dylan

In Full Swing, Seth MacFarlane

Wonderland, Sarah McLachlan

Tony Bennett Celebrates 90, (Various Artists)

Melhor álbum vocal pop

Kaleidoscope EP, Coldplay

Lust For Life, Lana Del Rey

Evolve, Imagine Dragons

Rainbow, Kesha

Joanne, Lady Gaga

Divide, Ed Sheeran

Melhor performance de rock

You Want It Darker, Leonard Cohen

The Promise, Chris Cornell

Run, Foo Fighters

No Good, Kaleo

Go To War, Nothing More

Melhor álbum de música alternativa

Everything Now, Arcade Fire

Humanz, Gorillaz

American Dream, LCD Soundsystem

Pure Comedy, Father John Misty

Sleep Well Beast, The National

Melhor álbum R&B

Freudian, Daniel Caesar

Let Love Rule, Ledisi

24K Magic, Bruno Mars

Gumbo, PJ Morton

Feel The Real, Musiq Soulchild

Melhor performance rap

Bounce Back, Big Sean

Bodak Yellow, Cardi B

4:44, Jay-Z

HUMBLE., Kendrick Lamar

Bad and Boujee,

Melhor álbum rap

4:44, Jay-Z

DAMN., Kendrick Lamar

Culture, Migos

Laila’s Wisdom, Rapsody

Flower Boy, Tyler, The Creator

Melhor álbum pop latino

Lo Único Constante, Alex Cuba

Mis Planes Son Amarte, Juanes

Amar Y Vivir En Vivo Desde La Ciudad De México, 2017,

La Santa Cecilia

Musas (Un Homenaje Al Folclore Latinoamericano En Manos De Los Macorinos), Natalia Lafourcade

El Dorado, Shakira

Melhor compilação de trilha sonora para mídia visual

Baby Driver

Guardiões da Galáxia Volume 2

Estrelas Além do Tempo: O Álbum

La La Land

Moana: As Músicas

Produtor do ano (não-clássico)

Calvin Harris

Greg Kurstin

Blake Mills

No I.D.

The Stereotypes

Melhor montagem de álbum (não-clássico)

Every Where Is Some Where – K. Flay

Is This The Life We Really

Want? – Rogers Waters

Natural Conclusion – Rose Cousins

No Shape – Pefume Genius

24K Magic – Bruno Mars

Veja Mais