Coletivo artístico inaugura Atelier do Centro Valongo

Encabeçado por Rubens Espírito Santo, o RES, o espaço faz parte de um projeto de expansão do Atelier do Centro São Paulo

26/10/2017 - 11:00 - Atualizado em 26/10/2017 - 15:06

Visão geral do galpão em que está funcionando  o novo atelier (Foto: Alexsander Ferraz/A Tribuna) 

Num galpão alugado no Valongo, Centro Histórico de Santos, seis colchões 'descansam' em camas improvisadas. O espaço também abriga três prensas para gravuras em grandes formatos, arquivos, estantes, mesas de tábuas recicladas, livros, peças artísticas e uma pequena copa. 

 

Na manhã do dia 21, quando A Tribuna visitou o espaço, dois jovens artistas receberam a Reportagem: o parisiense radicado no Brasil, Luca Parise, e o paulistano Gabriel Botta, ambos discípulos de Rubens Espírito Santo, o RES, que escolheu Santos, há cerca de dois meses, para instalar o Atelier do Centro Valongo, num projeto de expansão do Atelier do Centro São Paulo, fundado há 17 anos. 

“RES escolheu este local pela entrada de luz natural e o pé direito alto, o que nos permite produzir gravuras de grandes dimensões”, justificou Gabriel. “Além disso, Santos fica a apenas uma hora de São Paulo. É uma cidade-porto, lugar de transição, com identidade estética e histórica. Para nós, que trabalhamos muito com gravura em metal, esse tipo de paisagem nos interessa”, continuou.

Localizado no número 20 da Rua Visconde de Vergueiro, perto do cais e de uma torrefadora de café, o espaço é vizinho de outro ateliê, o do gravador Fabrício Lopez, que fica no número 6 da mesma rua. 

Ao lado de outros discípulos de RES, Luca e Gabriel cuidaram da adaptação do galpão para abrigar o novo ateliê. “Aqui funcionaram uma sacaria e um depósito de pneus”, lembra Gabriel, que também trabalha com objetos, escultura e pintura em ferro e barro. 

“Fizemos toda a mudança. Desde desmontar e remontar as três prensas para o transporte de São Paulo a Santos”, detalhou o gravador Luca. “Também confeccionamos o mobiliário”, continuou Gabriel, depois de servir um café recém-passado por ele.

Autogestão

O Atelier do Centro Valongo é compartilhado também com Lisa Gordon, Mirela Cabral e Rafael Chvaicer. O grupo, segundo eles, funciona com grande capacidade de comunicação, articulação e autogestão. 

Gabriel, Lisa, Luca, RES, Rafael e o assistente Cris (Foto: Alexsander Ferraz/A Tribuna)

“Cuidamos de absolutamente tudo nos ateliês, desde a limpeza e a nossa comida à escrita e inscrição de projetos em programas e editais de cultura”, revela Luca, que também trabalha com desenho e objetos. Ele ainda é formado em Ciências Econômicas pela USP, com pós-graduação na UDK – Universidade das Artes em Berlim, Alemanha. 

 

“Mas trabalhamos de maneira não coercitiva. Nossas atividades fazem parte do método RES, que envolve pedagogia própria e muita disciplina, o que torna esse espaço um ateliê-escola”, explicou Luca. “Mas sem vínculo a universidades e sem contar com qualquer tipo de verba pública”, completou Gabriel.

A disciplina no Atelier do Centro envolve estudo, produção individual e assistência à produção dos demais e aos cursos teóricos e práticos oferecidos nos espaços. A imersão de Luca com o projeto é tão grande que ele mora na sobreloja do Atelier do Centro São Paulo, na República. 

A expansão do ateliê também abarca espaços fora do Brasil, como a Coleção Álex Muñoz, em Girona, na Espanha, e o Taller del Clot, em Barcelona, onde há alunos e mediadores de RES atuando.

Publicações

Uma característica do Atelier do Centro é a produção de conhecimento teórico, por meio do registro das aulas com RES sobre temas acerca da estética, filosofia e história da arte. Todo esse conteúdo é registrado em revistas e livros como o de Anna Israel, que publicou 'Sobre a Natureza Íntima da Arte – Relatórios das aulas de segunda de Rubens Espírito Santo' em 2015.

Enquanto Luca e Gabriel conversavam com a Reportagem, aguardávamos a chegada de RES de São Paulo, mas não foi possível entrevistá-lo, pois o trajeto demorou mais que o previsto. RES também não atendeu às ligações de A Tribuna, ontem, e não tem WhatsApp.

Método RES

 RES foi um dos fundadores do Atelier do Centro
São Paulo (Foto: Alexsander Ferraz/A Tribuna)

“Dentro do método, organização, escrita, leitura, disciplina e pactos são levados muito a sério. É incentivada uma relação real com o mundo, de modo a nunca separar as coisas, como por exemplo reflexão intelectual de produção com as mãos”
Rubens Espírito Santo ou RES
Artista plástico e criador do Atelier do Centro São Paulo e Santos
(extraído de um de seus livros)

Serviço

O Atelier do Centro Valongo Santos fica na Rua Visconde de Vergueiro, 20, e funciona de quinta a sábado, em horário comercial. No sábado, fecha às 14 horas, pois o grupo tem de voltar a São Paulo. Interessados em conhecer o trabalho dos artistas, adquirir obras ou frequentar os cursos oferecidos no local podem ligar para (11) 99457-2004 (Luca) oul (11) 9944-78475 (Gabriel). Saiba mais no site: www.atelierdocentro.com.br

Veja Mais