Carisma de Dwayne Johnson salva 'Arranha-céu: Coragem Sem Limite'

Ator californiano empresta talento e humor a este longa de ação que faz menção a 'Duro de Matar'

12/07/2018 - 09:55 - Atualizado em 12/07/2018 - 10:12

O carismático Dwayne Johnson em uma das cenas vertiginosas do filme (Foto: divulgação)

Acredito que o astro mais popular — e mais querido também — o que não é a mesma coisa — do momento é Dwayne Johnson, que já foi em piores momentos de sua vida, "The Rock", filho de mulher da Samoa, e campeão de luta livre na tevê.

Mas sua exótica simpatia sem dúvida lhe garantiu uma carreira de atual sucesso e aí entra justamente o problema, a overdose, a repetição tanto de gênero quanto de truques, que vão se tornando cada vez mais absurdos e delirantes. Passando desde terremotos e jogos na floresta, ambos recentes, para esta atual aventura que, ainda por cima, já no seu trailer, exagera em momentos absurdamente impossíveis! É preciso ser fã e americano (já que eles têm esse senso de humor, não nós, latinos, que achamos tudo fora do comum, absurdo e inviável). O espectador norte-americano ri de monstro, aplaude serial killer, acha o máximo enfrentar zumbis do "The Walking Dead" e já muito grandão torcer pelo Freddy Kruger.

Confesso que sabia muito pouco do criador deste longa duvidoso, o chamado de nome pomposo Rawson Marshall Thurber (nascido em 1975, em San Francisco), e que fez muito filme de ação, séries de tevê, comédias, mas esta é a primeira aventura levada a sério. Antes dele pensaram em outras alternativas: Roland Emmerich e Brad Peyton. 

Entre as façanhas de Thurber, que mal me lembro, temos "Com a Bola Toda" (2004), o desconhecido "Usina de Sonhos" ("The Mysteries of Pittsburgh", 2008), a razoável comédia "A Família do Bagulho" ("We’re the Millers", 2013), com Jennifer Aniston, o pouco lembrado "Um Espião e Meio" (2016), já com Dwayne, mas onde o humor ficou com o engraçado Kevin Hart. Há outros dois em andamento: "The Millers 2" e "Red Notice", com Gay Gadot e Dwayne. 

Ou seja, não há dúvida que os estúdios têm a confiança de que o produtor realizador é competente. Ainda que eu tente prevenir: não dá certo repetir sempre a mesma fórmula e os absurdos têm seus limites! 

Eis o resumo oficial da história: Dwayne faz o papel de Will Sawyer, um veterano americano da guerra que assumiu a liderança do time de salvamento do FBI. Sua especialidade é a segurança para arranha-céus.

O ator num salto mortal (Foto: divulgação)

Numa missão em Hong Kong, ele encontra o arranha-céu mais alto e seguro do mundo. Só que, de repente, este pega fogo e Will é acusado de ser culpado, tornando-se um fugitivo que precisa limpar o seu nome e salvar sua família, que está presa no prédio.

Acima da linha de fogo, preste atenção que num momento do filme ele parodia o célebre primeiro "Duro de Matar", com quem tem semelhanças. Embora outros pareçam homenageados também, como "Inferno na Torre", "Risco Total", com Sylvester Stallone, e até "Operação Dragão", de Bruce Lee. 

Enquanto o personagem de Dwayne faz o possível para valorizar os elementos familiares (a mulher dele é a esquecida Neve Campbell, conhecida como a Sidney na série de terror "Pânico"), o próprio ator tem sido admirado por uma presença mais quieta e menos macho. Moral da história: para quem gosta do gênero e do herói! 

"Arranha- céu: Coragem sem Limite" ("Skyscraper") EUA, 18. 1h42 min. Legendary Universal. Direção e roteiro de Rawson Marshall Thurber. Com Dwayne Johnson, Neve Campbell , Pablo Schreiber, Noah Taylor, Kevin Rankin, McKenna Roberts, Rolland Moller, Byron Mann.

Roxy Anilinas, Roxy Gonzaga, Roxy Brisamar, Cinemark Praiamar e Cinesystem PG

Veja Mais