Beatriz Segall morre aos 92 anos

Em 1988, atriz interpretou uma das maiores vilãs da teledramaturgia brasileira, Odete Roitman

05/09/2018 - 14:20 - Atualizado em 05/09/2018 - 14:52

Na novela Vale Tudo, o Brasil se perguntou: "Quem matou Odete Roitman?" (Foto: Reprodução)

A atriz Beatriz Segall morreu nesta quarta-feira (5) aos 92 anos. A causa da morte não foi divulgada. Em uma carreira de mais de 70 anos dedicada aos palcos e à TV, ela viveu em 1988 o papel que a eternizou na teledramaturgia brasileira. Após 192 capítulos da novela Vale Tudo, a vilã interpretada pela atriz carioca morria com três tiros e fazia o país inteiro se perguntar: “Quem matou Odete Roitman?”.

Em 2013, Beatriz Segall tropeçou em pedras portuguesas soltas em uma calçada da Gávea, Zona Sul do Rio, e ficou pelo menos 20 dias em casa para se curar de um grande hematoma em seu rosto. Em 2015, se machucou com gravidade ao cair no palco durante a apresentação da peça Nine - Um Musical Feliniano, em São Paulo. Naquela ocasião, ela passou por uma cirurgia no braço direito e acabou substituída no espetáculo.

A última participação da atriz na TV foi na série Os Experientes, há quase três anos.

Carreira

Odete Roitman foi a personagem que marcou a carreira de Beatriz Segall na TV brasileira. Ela fez história por sua presença altiva e autoritária, e pelos conflitos que tinha com a filha Heleninha (Renata Sorrah), uma alcóolatra.

A associação com a sofisticada personagem da novela foi tanta que Segall passou a receber apenas convites para papéis refinados. “Odete Roitman é uma personagem que vai ficar na história; não por um valor meu, mas por tudo o que a novela reuniu. Até hoje eu sou chamada de Odete na rua. Em Cuba me chamaram de Dona Odete. Criou-se um mito, que atrapalha um pouco, de sempre fazer papel de chique, de bem-vestida. Eu queria fazer o papel de uma mulher bem povão, mas o público não aceitou”.

Veja Mais