As muitas memórias suas e dos amigos

Teresa Texeira lança livro com reminiscências de Portugal

31/10/2017 - 10:41 - Atualizado em 31/10/2017 - 10:51

Capa do livro (Foto: Reprodução)

A memória tem chão? De acordo com P. Nora, em ensaio para o livro O Tempo Vivo da Memória, as lembranças se enraízam no concreto, no espaço, no gesto, imagem e objeto. Essa ideia serviu de inspiração para a poeta Teresa Teixeira escrever o prólogo do primeiro volume do livro Casa das Memórias Portuguesas (Editora Kazuá, 110 páginas, a R$ 120,00), lançado dia 29 de outubro.

Nascida no Porto, em Portugal, e radicada no Brasil desde 1965, Teresa carrega muito mais do que o sotaque que a identifica. É um amor profundo por sua terra natal, que ela transforma em projetos literários que celebram suas raízes. 

Foi assim com o bonito livro Portugal em Poesia de Imagens, de 2015, feito em parceria com a fotógrafa Joanna Rocha, no qual reúne poemas seus e fotos da terrinha. 

Agora, neste novo, Casa das Memórias Portuguesas, ela reuniu dez autores, cinco de Santos e cinco de São Paulo. São pessoas do seu convívio e que admira, todas portuguesas ou descendentes diretas, para escreverem suas memórias.

A iniciativa resultou em um livro de arte, em papel couché e ilustrado com mapas e imagens do acervo pessoal de cada um. Na capa, há um desenho de uma casa cercada de árvores que Teresa revela ser o local em que passava as férias no início do outono, no Rio D’Ouro.

O desenho aparece sobre um fundo com relevo, que é o detalhe de um lençol de linho semeado, ceifado e tecido por Otília Lucas Jorge, de 98 anos, portuguesa radicada no Brasil desde 1954 e uma das autoras convidadas para este volume. 

“Foi dona Otília quem me inspirou este livro”, avisa Teresa. “Eu tenho uma afinidade muito grande com ela, que é mãe de uma amiga minha de mais de 30 anos (a também autora Patrícia Lucas Jorge). Há uns três anos, me mostrou a vida dela escrita. Era um texto de dez páginas, de uma singeleza que me emocionou”. 

Nascida em 5 de setembro de 1920, na freguesia de Aldeia Velha, Otília conta sobre sua infância numa terra cheia de flores e castanheiros, onde cumpria uma lida puxada, com muito trabalho e pouco estudo, com apenas 7 anos. 

Publicação, avisa a autora, é apenas o começo de algo maior (Foto: Reprodução)

Casa das Memórias Portuguesas também traz lembranças de Patrícia Teresa Lucas Jorge (filha de Otília), Cristiane Kovacs Cardoso, Eunice Tomé, Gisele Dias da Fonseca, Helô Cardoso, Idílio Costa Barros Teixeira, Margarida Teixeira Possato, Silvio Antonio Correia Almeida e Rogério Wagner Pereira in memorian. 

Mas Teresa avisa que o livro, com prefácio da escritora santista Regina Alonso, é o começo de algo maior: “É também o nome de um projeto que desenvolvo para promover a poética de Fernando Pessoa e o fado”, diz Teresa, responsável pela venda do livro pelo e-mail teresateixeirapinto@gmail.com ou tel. 98133-3208.

Veja Mais