Fãs de terror visitam Annabelle, a boneca, no Roxy 5, em Santos

O brinquedo, emprestado pelo Warner Bros. Pictures, se encontra na região até domingo

16/08/2017 - 10:50 - Atualizado em 16/08/2017 - 11:56
Boneca volta aos estúdios da Warner Bros. Pictures na segunda (Foto: Claudio Vitor Vaz/A Tribuna)

A Annabelle, aquela boneca do 'capeta', veio passear em Santos e, adivinhem! O tempo fechou e choveu durante todo o dia de ontem. Será coincidência? Assim como fazem os atores para promover os seus filmes, a protagonista de "Annabelle 2 – A Criação do Mal", está no Brasil para divulgar o longa.

Ela foi trazida à Cidade pela Rede Roxy Cinema, em parceria com a Warner Brasil, e pode ser vista de perto no Roxy 5 (Av. Ana Costa, 443), de hoje a sexta e no domingo. No sábado, ela dá um pulinho em São Vicente, onde receberá os espectadores no Roxy 6 (Brisamar Shopping). 

O longa de terror estreia nacionalmente amanhã, mas tem pré-estreia de quarta para quinta (17), à 00h01, com sessão dupla no Roxy 5: quem comprar ingresso para a pré-estreia, poderá ver também o primeiro filme, um pouco antes, às 22h desta quarta (16) - o ingresso custa R$ 28,00. Também haverá pré-estreia à 0h01, no Cinemark do Shopping Praiamar, na Ponta da Praia. A classificação etária é 14 anos.

Durante a manhã de hoje, enquanto não abre o cinema, a boneca vai aproveitar para conhecer alguns pontos turísticos de Santos e fazer selfies para as redes sociais. Annabelle 'revelou' à Reportagem que tem vontade de conhecer o Emissário Submarino, o Museu do Café, o Museu Pelé e a Vila Belmiro. Ela será escoltada pelo segurança Silvio Damaceno, que trabalha há seis anos para o Roxy. “Eu já escoltei celebridades, como Neymar e Xuxa, mas nunca uma boneca”, disse, aos risos. 

Depois do tour e de assustar muita gente, ela voltará aos estúdios da Warner Bros Pictures, na Califórnia (EUA), de onde saiu para dar esse rolê. 

Annabelle está na América do Sul desde a semana passada. Depois das filmagens do novo longa, que foram exaustivas, ela desembarcou em Buenos Aires, na Argentina, onde fez várias selfies em cartões-postais da capital portenha. De lá, passou por São Paulo, onde decidiu conhecer o Litoral. Mas, por causa da chuva de ontem, o tour ficou para hoje. 

Ela tem que voltar intacta para a Califórnia, com vestido e cabelos intocados. Mas ela nem precisava se preocupar com isso, afinal, quem teria coragem de tocá-la?

Na tarde de ontem, o Cine Roxy 5 nem tinha erguido as portas e já havia gente curiosa para ver de perto a boneca. Em meia hora, mais de 20 pessoas tiraram fotos com ela, que fica sentada dentro de uma caixa de vidro com um crucifixo no alto (só a proteção divina segura aquela criatura lá dentro).

O auxiliar administrativo Levi Ramiro, de 20 anos, de Praia Grande, não assistiu ao "Annabelle 1" (2014), mas vai ver o segundo depois de ver a expectativa dos amigos. Ele não sabe o que esperar, mas tem uma teoria para o sucesso dos filmes de terror: “Mesmo quando é ruim, a gente se diverte”.

As amigas Maria Eduarda Vicari e Jaqueline Santos, de 13 anos, se conhecem da escola e se dividem entre a atração e o medo por filmes de terror. Ainda não assistiram a muitos, mas estão bastante curiosas para ver "Annabelle 2". Ambas acharam a boneca de arrepiar, ainda mais quando foram surpreendidas por uma 'pegadinha' promovida pelo Cine Roxy, enquanto faziam fotos ao lado da personagem.

Luciana Araújo, de Santos, levou os filhos Miguel, de 6, e Ana Clara, 10, para assistir a uma aventura em cartaz no Roxy 5 e aproveitou para fazer fotos com eles e a boneca. Ela ainda não sabe se levará os pequenos para assistir a Annabelle 2. “O Miguel adora terror. Mesmo eu não o deixando ver, ele acaba assistindo na internet, com os primos. Ele não tem medo, mas eu tenho”, disse a dona de casa. 

Fã de terror comenta paixão

A autônoma Carol Gonçalves, 33, de Santos, apaixonou-se por terror quando tinha 12 anos, assistindo sozinha ao filme 'O Exorcista' (1973). Contou que não vê a hora de ver 'Annabelle 2', cuja história real ela conheceu após pesquisar na internet e ler o livro 'Ed e Lorraine Warren – Os Demonologistas', de Gerald Brittle, sobre os caçadores de fenômenos sobrenaturais, que criaram o Museu do Ocultismo, em Connecticut, nos EUA, onde a boneca que deu origem ao filme fica retida. 

Carol Gonçalves adora filmes baseados em 
história real (Foto: Claudio Vitor Vaz/A Tribuna)

"Comecei a gostar de filme de terror com 12 anos. Mas quando eu era menor, assisti a um filme chamado 'Entrada para o Inferno', sobre uma moça que se mudava para uma casa e la havia tábuas que invocavam espíritos. Fiquei uma semana sem dormir", lembra. 

Mesmo sendo muito fã de filmes sobre possessão, Carol destaca que também adora produções de suspense, sendo a franquia "Jogos Mortais" seus preferidos. "É um tipo de terror diferente, não é de espíritos, mas de suspense", comenta.

Dos filmes sobre espíritos ruins que atormentam as pessoas, seus prediletos são "Invocação do Mal" (1 e 2), "A Entidade" e "Invocando Espíritos". 

Conheceu a boneca Annabelle quando assistiu ao "Invocação do Mal 1" (2013) - no qual o brinquedo é apresentado num spin-off (história derivada). "Fiquei encantada. Já conhecia o James Wan (diretor), que também fez 'Jogos Mortais' e 'Gritos Mortais', um terror classe A. Eu fui sozinha ao cinema, para assistir 'Invocação do Mal'. Não tenho medo. Amo filme baseado em história real, principalmente se for de possessão", conta. "Na hora, dá uma baita adrenalina. O gostoso é descobrir o que vai acontecer, principalmente quando a história é real. Dá um frio na barriga".

A Annabelle verdadeira

A boneca se encontra presa no Museu do
Ocultismo, nos EUA (Foto: Divulgação)

Em 1970, duas estudantes de Enfermagem, Donna e Angie, dividiam apartamento em Connecticut. No aniversário de Donna, a mãe dela foi a uma loja de bonecas de coleção e comprou uma de pano para a filha. Todos os dias, antes de sair de casa, Donna deixava a boneca na cama. Ao voltar, o brinquedo estava em posições ou lugares diferentes. Um dia, Lou, amigo das duas, visitou o apartamento e foi atacado pela boneca enquanto dormia. Um padre foi chamado e ele levou o casal de demonologistas Ed e Lorraine Warren para que retirasse o objeto dali e o levasse para o Museu do Ocultismo, onde permanece trancada. 


ver galeria
1/6
Veja Mais