Descida de ciclistas pela Serra é impedida pela terceira vez

Ordem liminar de um juiz de Cubatão abortou nova tentativa de grupos organizados

21/01/2018 - 16:13 - Atualizado em 21/01/2018 - 16:22

Tropa de Choque foi acionada, mas ciclistas não ofereceram resistência (Foto: Carlos Nogueira/AT)

Uma ordem liminar de um juiz de Cubatão abortou a terceira tentativa de grupos organizados de ciclistas de São Paulo seguirem a Rota Márcia Prado e descerem a Serra, neste domingo (21), rumo a Santos, utilizando parte do acostamento da Rodovia dos Imigrantes e a estrada de serviços da Ecovias.

Desde as 8 horas, a concessionária que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI) postou mensagens luminosas em painéis na pista de descida da rodovia advertindo os ciclistas de que deviam retornar pelo Km 40, porque o evento ciclístico havia sido proibido pela Justiça.

A Polícia Militar Rodoviária colocou tropas armadas com lançadores de gás lacrimogêneo e caminhões com jatos d'água no início de descida da Imigrantes e Anchieta, para resistir a ciclistas em massa que decidissem desrespeitar a ordem.

O capitão Rodrigo Franco, que comandava o pelotão do 1º BPR desde a base colocada no início da descida da Via Anchieta, disse que o objetivo, além de fazer cumprir a ordem, era zelar pela segurança tanto dos ciclistas quanto os motoristas que utilizam as rodovias. 

Ciclistas que não integravam o grupo, tentaram descer pela rota de serviço (Foto: Carlos Nogueira/AT)

Mas, não houve nenhuma resistência de grupos à ordem judicial. Por volta das 9 horas, apenas seis ciclistas de Santo André - que fizeram questão de esclarecer que não integram nenhum grupo que organizou a rota - chegaram a tentar descer a estrada de serviço. Mas foram avisados pela Polícia Ambiental Florestal de que havia caído uma barreira nessa estrada.

Um dos ciclistas (que preferiu não se identificar) chegou a argumentar que havia feito aquele trajeto em diversas ocasiões no passado, sem impedimentos. Mas, o policiamento argumentou que a estrada está dentro da área de reserva ambiental do Estado, sendo necessária autorização da base do Parque Florestal de Itutinga-Pilões para utilizá-la.

Direito de ir e vir

A utilização de acostamentos da Imigrantes e da estrada de serviço vem sendo reinvidicada por entidades cicloviárias, que criaram essa rota em homenagem a uma ciclista morta em um acidente de trânsito. A Ecovias afirma que não é contra ciclistas, mas argumenta que não pode permitir que grandes grupos (a estimativa era de reunir 20 mil ciclistas, segundo os organizadores) prejudiquem a segurança do tráfego nas estradas. Por isso, recorreu à Justiça para impedi-lo. 

Programada para dezembro, a primeira tentativa de seguir a chamada Rota Marcia Prado, foi repelida pela Polícia Militar, por ter sido suspensa também por liminar concedida por um juiz de São Bernardo do Campo. No domingo de 10 de janeiro, nova liminar obtida no Fórum de Cubatão (em cuja área fica a estrada de serviço), proibiu o passeio. O principal argumento da Ecovias, aceito pela Justiça, é que o tráfego de ciclistas no volume pretendida é inseguro para os ciclistas e oferece riscos de acidentes para os motoristas que utilizam a rodovia. 

Novo passeio foi marcado para este domingo e mantido mesmo depois de, na sexta-feira, o juiz substituto em Cubatão, Bruno Nascimento Troccoli, aceitar argumentos de advogados dos cicloativistas de que o trânsito isolado por bicicletas, de acordo com o artigo 59 do Código de Trânsito Brasileiro, é permitido. 

O juiz avaliou que o tráfego cicloviário que não tenha relação com os aludidos "eventos de massa" não está proibido pela liminar que concedeu em 8 de janeiro. O grupo independente de advogados cicloativistas considera muito positivo esse despacho. Eles vão participar de uma audiência com a Ecovias no Fórum de Cubatão. E anunciam que, se não houver acordo, insistirão no julgamento do mérito do processo. Por cautela, recomendam que, caso algum ciclista decida pedalar no Sistema Anchieta-Imigrantes, deve levar uma cópia impressa do despacho, disponível no link: asbicicletas.wordpress.com/…/quer-descer-a-serra-d…/ ).

Associações de ciclistas já marcaram 25 de janeiro um passeio pelos acostamentos da rodovia entre Mogi e Bertioga.

Veja Mais