Cubatão deposita salário de dezembro e 13º de servidores nesta quinta-feira

Aposentados e pensionistas também recebem o 13º. Vencimento do último mês do ano será pago em 2018

27/12/2017 - 18:35 - Atualizado em 27/12/2017 - 18:35

A Prefeitura de Cubatão deposita nesta quinta-feira (28) em conta corrente de cada servidor público municipal o salário de dezembro, juntamente com a segunda parcela do 13º salário. Os aposentados e pensionistas também receberão o 13º, enquanto o depósito dos vencimentos de dezembro ocorrerá até o quinto dia útil de 2018.

Na manhã desta quarta-feira (27), o vice-prefeito Pedro de Sá Filho disse que a Municipalidade está, progressivamente, colocando as contas em dia deixadas pelo governo anterior, graças ao comportamento da receita tributária e à adesão de devedores de tributos da Prefeitura ao Refis. O plano de refinanciamento de débitos tributários será prorrogada até 28 de fevereiro.

Ele anunciou também que, até março de  2018, a Prefeitura buscará pagar os proventos de aposentados e pensionistas no mesmo dia dos servidores da ativa.

A primeira parcela dos débitos de direitos trabalhistas dos 270 servidores da Cursan que aceitaram não recorrer à Justiça  – no valor total de R$ 1.200.000,00 – foi paga na semana passada com parte de recursos devolvidos pela Câmara. A ultima parcela, de R$ 300 mil, será liberada  em janeiro.

Férias

Sá Filho, que também é secretario municipal de Planejamento, prometeu que a  última parcela do pagamento das férias devidas de 2016 dos servidores será depositada no dia 10 de janeiro de 2018. E as férias dos servidores em janeiro – principalmente professores -  serão pagas no final de janeiro/2018. O valor das férias é ainda calculado em dobro para os servidores cujo exercício de aquisição desse direito ocorre até 31 de dezembro deste ano, antes  da vigência da nova legislação. Para aqueles cujo período aquisitivos ocorrer depois de 1º de janeiro de 2018, o adicional de férias será de 50%.

Arrecadação

Neste ano, a Prefeitura deverá arrecadar  R$ 900 milhões do orçamento anual previsto pela nova administração, apresentando um déficit  de R$ 100 milhões em relação à arrecadação projetada no orçamento, elaborado de forma superavitária pela administração anterior

Pedro de Sá anuncia uma fase ainda de economia de gastos na Prefeitura pelo menos no primeiro semestre de  2018. “Apesar de sinais de recuperação na economia, no próximo ano o ICMS deverá ser menor, em razão da queda da produção da Usiminas há dois anos. O reflexo da arrecadação tributária para efeito do cálculo do ICMS é sempre de dois anos para trás. Mas estamos adotando medidas certas para conter gastos. Ainda assim, será um ano melhor”, avalia ele.

Veja Mais