Inquérito envolvendo Andrés e Odebrecht será julgado pela justiça comum

Investigação estava com Superior Tribunal Federal (STF), mas ele achou válido repassar

15/08/2018 - 17:46 - Atualizado em 15/08/2018 - 18:23

Andrés Sanchez não tem foro privilegiado
(Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula)

O Superior Tribunal Federal (STF) mandou para justiça comum o inquérito 4341, que julga se Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, recebeu suposto favorecimento da Odebrecht. Dessa forma, o cartola será julgado sem o foro privilegiado.

A mudança de instância do processo se dá por conta das ações terem ocorrido enquanto Andrés não era Deputado. Sendo assim, o STF entende que não tem competências para julgar o caso.

"Pelas razões expostas, e acolhendo, ainda, a manifestação da eminente Senhora Procuradora-Geral da República, reconheço cessada, na espécie, a competência originária do STF para apreciar este procedimento penal", explicou Celso de Mello, em entrevista ao site da UOL.

LEIA MAIS

<