Turista de Ribeirão Pires morre após ser atingida por raio

14/01/2014 - 08:05 - Atualizado em 14/01/2014 - 08:05

A turista de Ribeirão Pires (SP), Rosangela Biavati, de 36 anos, morreu após ter sido atingida por um raio na tarde da última segunda-feira, na Praia da Enseada, em Guarujá. A vítima recebeu a descarga elétrica poucos segundos depois de ter entrado no mar.


Antes do acidente fatal, a vendedora tinha acabado de descer de uma caminhonete branca parada na areia da praia e, junto com um grupo de pessoas, ignorou os avisos de que uma tempestade se aproximava. Momentos antes, ela tinha aberto a porta do carro, deixado algum objeto dentro, e ido ao encontro do que viria a ser sua morte.


Ao ser atingida pelo raio, ela foi automaticamente resgatada pelo grupo, que teve o reforço de outras pessoas que estavam na praia. Durante aproximadamente dois minutos eles tentaram fazer massagem cardíaca, mas sem sucesso.

N/A

Sequência mostra momento em que a turista entrou no mar e recebeu a descarga elétrica

Colocaram-na então no veículo e a levaram para o Posto 11, do Corpo de Bombeiros, que fica 50 metros distante do local da ocorrência, que foi no canto do Tortuga.


Os guarda-vidas, que estavam abrigados naquele momento atendendo a um alerta do Grupamento de Bombeiros Marítimos (GBMar), viram o carro se aproximando e ajudaram na tentativa de reanimação. Uma viatura foi chamada e a mulher imediatamente foi encaminhada à UPA Enseada, a unidade mais próxima de pronto-atendimento.


“No pronto-socorro ela chegou a recobrar o pulso, mas veio a óbito em seguida”, disse o capitão Ricardo Pelliccioni, do GBMar.


Alerta


Antes, a corporação tinha dado o alerta para que os guarda-vidas avisassem as pessoas para saírem da praia e se abrigassem. Trata-se na primeira morte por raio este ano na Baixada Santista. De 2000 a 2012 houve 13 mortes por este motivo na região, segundo informações do Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT) do INPE.


Flagrante


A descrição acima, do momento da tragédia, só foi possível porque as imagens foram capturadas pelo repórter-fotográfico Rogério Soares, que passava pelo local na tarde de ontem. Ele estava circulando com o carro de A Tribuna pela Praia da Enseada para fazer imagens gerais da orla quando o grupo lhe chamou a atenção.

Primeiro, porque estava com o carro na areia, o que é proibido. Segundo, porque ele achou extremamente perigoso para eles ficarem ali.

Entretanto, ao longo do caminho, já tinha visto inúmeras crianças, pessoas jogando vôlei ou mesmo caminhando pela orla em meio à tempestade que se aproximava.


O grupo onde estava a turista morta não era o único se arriscando na orla. Mesmo assim, decidiu fotografá-los. E foi quando um forte estrondo o assustou, a ponto de achar que o raio tinha caído a seu lado.


Chovia torrencialmente no momento e o fotógrafo estava abrigado no carro, fazendo as imagens com uma teleobjetiva. E ficou chocado ao ver que aquela mulher que ele havia fotografado segundos antes, feliz, entrando na água, estava sendo socorrida. “Foi muito impactante. Foi um misto de horror e tristeza. Não sabia o que fazer”.


Soares viu quando as pessoas fizeram massagem cardíaca e a colocaram no veículo. Os raios ainda caíam intensamente naquele momento, em todas as direções. Por sorte, não atingiram outras pessoas, inclusive crianças que estavam perto do local.


“Foi impressionante. Parece que o raio estava só esperando ela entrar, porque tinha inclusive crianças na água naquele momento”, conta o fotógrafo.

 

Veja Mais