Travessia entre Santos e Vicente de Carvalho terá reforço na segurança

Estado informou sobre a contratação de segurança privada para atuar nas estações; anúncio foi feito durante entrega de nova lancha

21/09/2018 - 21:28 - Atualizado em 21/09/2018 - 21:34

Apertar o cerco ao vandalismo na travessia de barcas Santos/Vicente de Carvalho. A iniciativa representa uma das medidas da Secretaria de Logística e Transportes para melhorar o serviço, em resposta a reclamações frequentes de usuários e ao inquérito instaurado pelo Ministério Público Estadual para apurar as más condições nas estações e as constantes falhas no sistema.

Entre as ações estão a recente contratação, pela Dersa, de segurança privada para atuar de forma ostensiva nas estações e, ainda, um trabalho em conjunto com as guardas municipais de Santos e Guarujá, para manter agentes públicos mais presentes nos terminais.

LS-05 tem capacidade para 450 passageiros e é a quinta lancha da frota (Rogério Soares/AT)

“Este é um problema muito sério que temos na travessia. Precisamos que a população também nos ajude a ter um serviço melhor, preservando os coletes salva-vidas, boias, mantendo as estações em ordem”, pediu o secretário Mário Mandolfo, no ato de entrega da nova lancha LS-05, a quinta da frota e um reforço ao sistema para evitar filas e demora.

 

Os banheiros passaram por reparos nesta semana após terem torneiras, sifões e outras peças furtadas. O secretário prometeu uma reforma completa nos terminais em breve, mas não precisou a data de início das intervenções.

Nova embarcação

A LS-05 foi entregue em substituição à lancha que sofreu um incêndio em 2016. Custou R$ 8 milhões, mas sua aquisição não gerou despesa ao Estado, já que a reposição da embarcação foi paga pela empresa prestadora de serviço que operava a travessia na data do acidente.

A lancha tem ar condicionado, comporta bicicletas, possui capacidade para 450 passageiros e passa a ser a maior em operação. Com este novo catamarã, a frota possui agora cinco embarcações, mas uma delas será tirada de operação para passar por reforma.

“Quatro lanchas são suficientes para a demanda atual”, garantiu o secretário. Em média, 14 mil pessoas utilizam as barcas diariamente.

Mandolfo informou ontem que todas as informações solicitadas pelo Ministério Público, como parte do inquérito recém-instaurado, foram devidamente fornecidas. “Se houver novas pendências apontadas pelo MP, vamos trabalhar pra resolver. Nós realmente tivemos problemas. Estávamos só com três embarcações em funcionamento, uma quarta voltou a operar e, agora, a quinta”.

Frota completa

A travessia de balsas entre Santos e Guarujá passou a contar ontem com oito embarcações em condições de operar, com a entrega de duas que estavam em reforma. A FB-19, com capacidade para 50 veículos, passou por reparos após ter sido danificada pela colisão de um navio cargueiro em maio deste ano. A reforma foi custeada pelo armador do navio.

Já a FB-05, também entregue ontem, comporta 29 veículos e passou por modernização que custou R$ 1,4 milhão investidos pelo Governo do Estado. A travessia estava operando com apenas seis embarcações.

O secretário Mário Mandolfo disse que até outubro, outra balsa em manutenção voltará a operar no sistema de travessias.

Veja Mais