Trabalhador da pesca faz greve por registro em Guarujá

Resposta satisfatória do sindicato patronal e suspendeu a paralisação.

29/01/2018 - 20:53 - Atualizado em 29/01/2018 - 20:55

Trabalhadores em carregamento, seleção e descarga de pescado em Guarujá cruzaram os braços por quatro horas na manhã desta segunda-feira (30). Depois de anunciar uma greve, a categoria informou ter conseguido resposta satisfatória do sindicato patronal e suspendeu a paralisação.

Ligados ao Sindicato dos Trabalhadores na Movimentação de Mercadorias em Geral de Santos e Região (Sintrammar), os trabalhadores protestaram porque querem ter registro em carteira.

Segundo o presidente do Sintrammar, Francisco Erivan Pereira, 90% dos trabalhadores do contingente não são contratados via Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) pelos terminais pesqueiros. “Eles pegam os camaradas na rua, oferecendo um valor e mais um pouco de peixe pelo serviço. Dessa forma, imprimem sérios prejuízos aos trabalhadores”.

O presidente do Sindicato dos Armadores de Pesca de São Paulo, José Ciaglia, declarou que o assunto não era de sua responsabilidade.

Erivan, no entanto, disse ter participado de uma reunião com Ciaglia na tarde de ontem, na qual ficou acertado que o sindicato dos armadores irá “convencer os associados a se adequarem”.

Veja Mais