Sistema de reconhecimento facial nos ônibus de Santos começará a operar dia 30

Serão tiradas fotos de estudantes e pessoas com deficiência para coibir uso indevido

17/07/2018 - 16:15 - Atualizado em 17/07/2018 - 16:15

Câmera fará identificação de usuários com cartões escolar e especial (Foto: Alexsander Ferraz/A Tribuna)

Começará a operar no próximo dia 30 o sistema de reconhecimento facial dos ônibus coletivos de Santos. O objetivo é coibir a utilização dos cartões de estudantes (que pagam meia tarifa) e pessoas com deficiência (têm direito a gratuidade) por quem não é titular dos benefícios.

Permissionária do transporte municipal, a Viação Piracicabana estima que cerca de 10% dos embarques com cartões escolar e especial sejam irregulares. É a mãe, o pai, o amigo ou o parente que usa a carteirinha de quem possui benefício para ter desconto ou não pagar a tarifa.

A partir do dia 30, quando o passageiro passar o cartão, a câmera instalada acima do validador registrará imagens da pessoa.

"Serão cinco fotos: duas tiradas um segundo e meio antes da utilização, uma no momento em que o usuário encosta o cartão  e mais duas um segundo e meio depois", conta o gerente de planejamento da Piracicabana, David Ferreira Iongbloed.

Essas imagens serão comparadas às cadastradas no banco de dados da permissionária. "É um sistema de alta tecnologia que analisa 128 pontos da face, e a pessoa pode estar de óculos e chapéu".

Objetivo do novo sistema é coibir uso indevido de cartões com benefícios (Foto: Alexsander Ferraz/A Tribuna)

Caso haja diferença entre as fotografias de utilização e do cadastro, o titular do cartão será chamado, por e-mail e aviso no próprio validador, a comparecer em um posto da Piracicabana em até sete dias úteis para apresentar uma justificativa.

Se não houver explicação, o usuário receberá advertência por escrito. Em caso de novo uso indevido, o benefício será suspenso por 60 dias. Reincidências resultarão em punições por 180 e 360 dias.

David diz que, sempre que houver possibilidade de punição, o passageiro poderá apresentar defesas. "Muitas vezes a pessoa pode ter sido assaltada ou alguém pegou por engano. Ela terá a chance de fazer justificativa".

Veja Mais