Servidores de São Vicente recusam proposta de reajuste da Prefeitura

Administração Municipal ofereceu 2,07% mais 2,07% de abono; categoria pede 21,89%

07/03/2018 - 21:47 - Atualizado em 07/03/2018 - 23:13

Categoria recusou a proposta por unanimidade
(Foto: Daniela Valério/SindservSV)

Os funcionários públicos de São Vicente não tiveram dúvidas, para votar a proposta de reajuste salarial da Prefeitura, e recusaram de forma unânime os 2,07% mais 2,07% de abono e aumento de R$ 30,00 na cesta básica, a partir de março. 

A decisão foi tomada pela categoria, na noite desta quarta-feira (7), em assembleia na sede do Sindicato dos Servidores Públicos de São Vicente (SindservSV). Os profissionais esperam que a Administração Municipal melhore a oferta. 

O SindservSV junto aos trabalhadores reivindica 21,89% de reajuste, o que, segundo a diretoria, trata-se de perdas salariais ao longo dos últimos três anos. A entidade pede também a recuperação e reformulação da Caixa de Saúde, do Plano de Cargos e Carreiras e a equiparação de algumas referências salariais que hoje estão abaixo do salário mínimo.

Apesar de entender as dificuldades de garantir o acordo, a expectativa da categoria é de que a Prefeitura ao menos apresente um plano de recuperação desse valor.

“Os servidores em assembleia rejeitaram a proposta e o sindicato voltará à mesa de negociação. É possível melhorar a proposta sem perder de vista a responsabilidade fiscal”, disse Edson Paixão, presidente do SindservSV.

Nova assembleia

Uma nova reunião com a categoria foi marcada para a próxima quarta-feira (14), às 19 horas, na sede do sindicato, que fica na Rua Visconde Tamandaré, 234, no Centro de São Vicente. 

Veja Mais