São Sebastião calcula prejuízo de R$ 50 milhões após forte chuva

Prefeitura informa que prédios públicos, pontes, passarelas, equipamentos e mobiliários foram danificados

16/02/2018 - 11:06 - Atualizado em 16/02/2018 - 11:06

Prefeitura diz que balanço dos danos deve ser
fechado na próxima semana (Foto: Divulgação) 

Os estragos causados pela chuva que atingiu São Sebastião e demais cidades do Litoral Norte foram grandes e custarão caro. Apesar de ainda não ter fechado um balanço com todos os problemas, o município calcula que, a princípio, terá um prejuízo de R$ 50 milhões para recuperar prédios públicos, pontes e passarelas. 

De acordo com a Prefeitura, apesar da sexta-feira (16) ter amanhecido sem chuva e com as ruas já sem água, o cenário é caótico devido às perdas de equipamentos, mobiliário, além das avarias estruturais em edificações. 

A Cidade está em alerta por conta do solo encharcado e da previsão de mais chuva ao longo do dia. Na quinta-feira (15), da 0 hora ao meio-dia, período mais crítico, o índice pluviométrico registrado foi de 150 milímetros, quando o esperado por dia é 25 milímetros. A situação colocou a região em estado de emergência.   

São Sebastião ficou tomada por água; previsão para esta sexta-feira é de mais chuva (Foto: Divulgação)

Desabrigados

Na quinta, até o final do dia, 24 famílias haviam sido removidas de suas casas e 75 pessoas ficaram alojadas na escola municipal da Topolândia, na região Central do Município. O muro da Petrobras também desabou.

Bairros como Centro e Itatinga, que são próximos, ficaram alagados. Em Itatinga, um barranco desabou sobre uma casa e foi necessário retirar as famílias da área. Olaria, Topolândia e Vila Améria, que são regiões conurbadas, também foram castigadas pela chuva.

Segundo a Defesa Civil, as pessoas que ficaram desabrigadas e foram levadas para uma escola municipal receberam kits de higiene pessoal, colchão, lençol, cobertor, água e refeição. A Prefeitura está pedindo doação de lençóis, água, roupas, alimentos, produtos de limpeza e higiene pessoal para os desalojados.

Os pontos de coleta são: Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), localizado na Rua Sargento Theodoro Felisbino da Silva, nº 200, em Boiçucanga; Fundo Social de Solidariedade, localizado na Rua Sebastião Silvestre Neves, nº 128, Centro; e Secretaria de Turismo, localizada na Avenida Doutor Altino Arantes (Rua da Praia), s/n, Centro.

Ilhabela

De acordo com a Defesa Civil de Ilhabela, o índice pluviométrico do município entre quarta (14) e quinta-feira (15) foi de 165 milímetros. A grande quantidade de chuva ocasionou deslizamentos de terra e três famílias ficaram desabrigadas. Elas foram cadastradas pelo serviço social da Prefeitura e encaminhadas para a Escola de Vela Lars Grael. Vários bairros ficaram alagados. No Morro do Cemitério, um muro desabou. Não há registro de feridos até o momento.

Técnicos da Defesa Civil fazem vistorias em vários cantos da Cidade. Houve ainda várias quedas de árvore nos bairros e em acessos dentro da Cidade, como em uma estrada que leva aos bairros do Ilhote, Portinho, Julião, Praia Grande, Curral e Veloso.

Caraguatatuba

A cidade de Caraguatatuba continua recebendo donativos para moradores do bairro Perequê-Mirim e também para as cidades de São Sebastião e Ilhabela que sofreram com alagamentos.

De acordo com a Prefeitura, de quinta (15) para sexta (16), o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) registrou na região central da cidade o acumulado de 13.4 milímetros de chuva em 24 horas, considerada uma situação normal.

Os principais donativos necessários são produtos de limpeza (vassoura, rodo, água sanitária, panos de chão, baldes, sabão em pó, detergente e desinfetante); higiene pessoal (papel higiênico, fraldas, fralda geriátrica, creme dental, escova de dente, toalhas de banho e rosto); colchões, lençóis, cobertores, sapatos roupas infantis e alimentos (leite integral, biscoitos, café e água).

Até o momento, 48 pessoas, sendo 12 famílias, estão abrigadas no Centro Esportivo Municipal Ubaldo Gonçalves - CEMUG. A pessoa que quiser realizar doações pode encaminhar o material para a Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência e do Idoso (Sepedi), Rua Jorge Burihan, 10 - Jardim Jaqueira.

Veja Mais