Sabesp testa gás para veículos oficiais da empresa

Iniciativa substitui gasolina e diesel por biometano, que não contribui para o efeito estufa

22/04/2018 - 09:27 - Atualizado em 22/04/2018 - 09:56

Um projeto inovador da Sabesp que está nos primeiros dias de teste é a utilização do biogás gerado no tratamento do esgoto para o abastecimento da frota de 19 veículos da companhia, em Franca. A iniciativa é fruto de uma parceria com o Instituto Fraunhofer IGB, da Alemanha. 

A frota da estatal em Franca utiliza biogás, com resultado inicial bom; ideia é expandir novidade (Foto: Reprodução/Sabesp)

A superintendente de Pesquisa, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação da estatal, Cristina Knörich Zuffo, cita que o tratamento de efluentes gera um gás carregado de metano, que traz muitos impactos negativos para o efeito estufa. Entretanto, representa uma grande quantidade de energia, que é desperdiçada. 

De acordo com ela, durante esse processo, o biogás gerado no tratamento do esgoto passa por um sistema de remoção de impurezas e aumento da concentração do metano. Isso resulta em um combustível (biometano), que pode ser usado para substituir álcool, gasolina ou gás natural veicular (GNV). 

“O instituto entrou nessa parceria com toda a tecnologia, que acabou sendo doada para a Sabesp, e a empresa fez a adaptação na estação de tratamento. Nossos técnicos foram para a Alemanha. Agora, partimos para fazer a avaliação dos resultados”, diz. 

Cristina afirma que os resultados iniciais são positivos. O desempenho dos 19 veículos está semelhante ao dos abastecidos com GNV. “Outro importante benefício ambiental com essa iniciativa é a substituição da gasolina e do diesel pelo biometano, que é um combustível totalmente limpo e não emite gases que contribuem para o efeito estufa”, ressalta. 

A confirmação dos bons resultados poderá resultar na adoção dessa tecnologia em outras cidades e permitirá a realização de convênios para o biogás servir de combustível para carros de prefeituras, ônibus municipais e unidades policiais, por exemplo. 

Veja Mais