Quase dois meses após acidente, lixo de contêineres ainda é avistado em praias

Em praias do Litoral Norte, técnicos do Instituto Argonauta localizaram, principalmente, enfeites de Natal

02/10/2017 - 11:52 - Atualizado em 02/10/2017 - 11:56

Bióloga do instituto teme a ingestão dos objetos pela fauna marinha (Foto: Divulgação/Instituto Argonauta)

Quase dois meses após 46 contêineres terem caído do navio Log-In Pantanal, na Barra de Santos, técnicos do Instituto Argonauta, organização que atua no monitoramento das praias da Bacia de Santos, continuam registrando parte da carga nas praias do Litoral Norte de São Paulo. De acordo com a organização, são inúmeros objetos incluindo enfeites de Natal, escovas de dente, mochilas, resíduos plásticos, entre outros objetos. 

Segundo a bióloga e coordenadora do Instituto Argonauta, Carla Beatriz Barbosa, é provável que, em algum momento, haja ligação destes objetos com a morte de animais marinhos.

“Por enquanto, não tivemos nenhum óbito de animal diretamente ligado à ocorrência dessa poluição especificamente, mas sabemos que a probabilidade de isto acontecer é alta”, explica Carla.

Segundo o oceanógrafo Hugo Gallo Neto, presidente do Instituto, a poluição está entre os principais fatores de mortalidade da fauna. “Já atendemos a ocorrência de mais de 3 mil animais marinhos entre eles répteis, aves e mamíferos. A poluição relacionada ao lixo plástico e a pesca predatória estão entre os principais fatores de mortalidade da fauna marinha na região”.

Na última segunda-feira (25), A Tribuna divulgou que a operação de retirada dos contêineres do fundo do mar já havia sido iniciada. No total, 38 caixas metálicas foram perdidas no acidente.  

A ação é realizada pela Log-in e acompanhada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).  Por enquanto não há previsão de quando a operação de retirada será finalizada. 

Para a remoção dos contêineres, foi destacada uma balsa, que ficará fixada através de quatro âncoras no local onde os cofres forem encontrados. A embarcação veio do Rio de Janeiro ao Porto de Santos. 

Acidente

Um total de 46 contêineres caíu do navio Log in Pantanal, na madrugada de 11 de agosto, entre 1h30 e 3 horas. No momento do acidente, a embarcação estava ancorada no fundeadouro 3. Devido ao ocorrido, o tráfego no canal do Porto de Santos chegou a ser interrompido durante o período da manhã.

Dos 46 contêineres, oito boiaram no mesmo dia – e desses, quatro foram removidos pela empresa. As outras caixas metálicas foram saqueadas. Em seguida, a empresa iniciou o rastreamento do leito marítimo, com o objetivo de identificar o local onde os contêineres caíram.

Veja Mais