Programa de entrega de recicláveis em Santos fecha parceria com supermercado

Interessados podem juntar itens como alumínio, papel, vidro, plástico, PET e caixa de leite

02/06/2018 - 16:42 - Atualizado em 02/06/2018 - 17:02

Posto fixo do programa fica na rampa de estacionamento do Praiamar Shopping (Foto: Vanessa Rodrigues/AT)

Depois de quase um ano de existência, finalmente o Programa Recicla+Santos fechou uma parceria que dará retorno a quem entrega recicláveis. A partir de segunda-feira (4), além de ajudar o Meio Ambiente, vai ganhar brinde ou desconto em compras nos três supermercados do Grupo Varandas na Cidade, nos bairros Aparecida, Campo Grande e Saboó.

O posto fixo de entrega de recicláveis funciona de segunda a sexta, das 8 às 17h, na Rua Vergueiro Steidel, 352, ao lado da rampa de descida do estacionamento do Praiamar Shopping, na Aparecida.

De acordo com o responsável comercial pelo Programa Recicla+Santos, Maurício de Paula Gonçalves, os interessados podem juntar produtos recicláveis como alumínio, papel, vidro, plástico, PET e caixinha de leite. No ecoponto será entregue um cartão magnético e um programa contabilizará os materiais levados, sendo gerados créditos às pessoas.

“É feito um cadastro a partir do CPF. E todos os recicláveis pesados são transformados em pontos, que poderão ser trocados em qualquer uma das três unidades do Varandas”. Em 11 meses, o projeto já arrecadou 90 toneladas de reciclados e conta com 1,5 mil inscritos.

Social

Segundo o coordenador de Políticas Ambientais da Secretaria de Meio Ambiente de Santos, Marcus Fernandes, houve demora para as empresas aderirem à ideia.

“Pensar nesse projeto é imaginar as famílias indo lá levar os recicláveis. É o exemplo da sua mãe indo lá com o filho. E isso vale mais do que mil palavras”.

Para Marcus, a mensagem por trás dessa proposta é muito importante. “Vamos reciclar e não deixar esses materiais para o aterro. A matéria-prima pode voltar ao mercado”.

O diretor do Grupo Varandas, Carlos Alberto de Amorim Varandas, diz que aceitou a ideia por conta da questão social.

“Queremos associar nossa marca às questões ambiental e social, além de trazer o cliente do bairro pra nossa loja”, disse.

LEIA MAIS

<