Profissionais da Cetesb entram em greve na região

Categoria está insatisfeita com a demora na apresentação de uma proposta de acordo coletivo

19/06/2017 - 20:09 - Atualizado em 19/06/2017 - 20:29

Categoria tem data-base em 1º de maio

Os profissionais das agências ambientais da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) em Santos, Cubatão e Registro decidiram, em assembleia, entrar em greve a partir de quinta-feira (22).

A insatisfação dos trabalhadores é com a demora da empresa em apresentar uma contraproposta para o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) deste ano.

Segundo Carlos Alberto Platini, presidente do Sindicato dos Urbanitários de Santos e Região (Sintius), a greve é uma resposta à intransigência da direção da Cetesb durante as quatro rodadas de negociação da campanha salarial.

“Os trabalhadores estão cansados das desculpas e da demora da Comissão de Política Salarial do Governo do Estado em se posicionar sobre o reajuste salarial. A data-base da categoria é 1º de maio e a pauta de reivindicações da categoria foi entregue em março”, afirmou o sindicalista.

De acordo com o Sintius, a direção da empresa não admitiu sequer reajustar os salários e os benefícios de acordo com o índice de inflação do período.

Reivindicação

O Sintius reivindica aos trabalhadores um reajuste salarial e dos benefícios de 8,26%, sendo 3,26% referentes à reposição da inflação dos últimos 12 meses e 5% de aumento real.

Na pauta de pedidos entregue à empresa, foi solicitado ainda a garantia de emprego a 100% do quadro funcional por dois anos e a aplicação de 2% da folha de pagamento da estatal para assegurar a manutenção do Plano de Carreira dos trabalhadores.

Resposta

Em nota, a Cetesb informa que as negociações ainda não terminaram e a diretoria ainda espera chegar a um consenso com o sindicato para que não seja efetivada a paralisação.

Veja Mais